quarta-feira, 8 de abril de 2020

Hotel Hilton, na Av. Atlântica, suspende atividades; poucos hotéis em Copacabana seguem abertos

Redação Diário do Rio

Hotel mais moderno da orla de Copacabana, o Hilton fechou suas portas devido à pandemia
O tradicional e luxuoso Meridien, desde maio de 2017 se tornou o Hilton Copacabana. Após um breve período integrando a Rede Windsor, o mega hotel tem sido um dos mais bem sucedidos da orla de Copacabana. Além de ser considerado um dos mais luxuosos da cidade, e de ter a vista mais desejada, o Hotel, que tecnicamente está no Leme, é um símbolo da cidade. O Hotel tem hospedado os principais chefes de estado que visitam o país, além de atrair grande parte dos turistas norte-americanos. Benjamin Netanyahu, primeiro ministro de Israel, por exemplo, se hospedou nele em sua emblemática vinda ao Brasil.

Agora, porém, está fechado. O hotel fechou suas portas, acompanhando outros 57 hotéis que decidiram suspender suas atividades por conta da pandemia, conforme vem noticiando o DIÁRIO DO RIO. Seu último hóspede deixou o prédio no último sábado, dia 4 de abril. Na segunda, o prédio teve todas as suas entradas tapumadas com compensado naval. O fechamento será por tempo indeterminado.

Mas, não são todos os hotéis que estão fechados, ainda. O quase centenário Copacabana Palace Hotel segue aberto, e tem vagas: sua piscina está aberta, embora o estabelecimento recomende distanciamento aos banhistas. Deve se tornar o destino dos turistas mais endinheirados. O restaurante Pérgula, até ontem, se encontrava em funcionamento.

Para quem tem orçamento mais econômico, e necessita hospedar-se em Copacabana, continua também funcionando o antigo hotel Ouro Verde, atual Hotel Atlântico Praia, assim como os outros diversos hotéis da mesma rede no bairro, que pertencem a uma família conhecida no ramo da hotelaria.

O Hotel Atlântico Praia, na mesma Orla de Copacabana, está aberto, e recebendo hóspedes. No segmento econômico, é um dos mais procurados
Comenta-se que os poucos hotéis que ainda estão em funcionamento em Copacabana – que é o bairro mais procurado quando se fala em hotelaria no Rio de Janeiro – têm sido ajudados pela procura de redes hospitalares como as redes Ímpar (Hospital São Lucas) e D’Or (Copa D’Or e Copa Star), que têm reservado quartos de hotéis mais próximos a seus hospitais para seus profissionais de saúde neste período.
Título, Imagens e Texto: Redação Diário do Rio, 8-4-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-