domingo, 3 de julho de 2016

[Estórias da Aviação] Zero Sete quase vira de dorso

Heitor Volkart
Decolamos do Galeão para Los Angeles, de Boeing 707, em 1976. Comandante: Dom Pierre; Primeiro- Oficial: C. Américo.

Após quase duas horas de voo, sobrevoando Salvador, entramos num "Dutch Roll" seríssimo. Eu era Segundo Comissário na classe Econômica e via o zero sete se torcer na longitudinal e 45 graus de ponta de asa ao chão, ao mesmo tempo.

Foi um pânico geral que passamos. Tivemos que retornar ao Galeão a uma altitude mínima.

Fiquei sabendo depois que o "Yaw Damper" provocava a pane, e o C. Américo interveio na operação e gritou "deixa comigo" e desligou o “Yaw Damper”, controlando a aeronave, pois estávamos prestes a virar de dorso...

Após um pernoite, prosseguimos para LAX com três dias inativos, onde aluguei um carro e fui a Las Vegas, pela primeira vez! Em 1976!
Título e Texto: Heitor Volkart, 3-7-2016

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-