domingo, 25 de junho de 2017

[Para que servem as borboletas?] Um mergulho no absoluto

Valdemar Habitzreuter











Absolutamente, silenciosamente,
Penetrantemente envolvido em clarão,
Alçado às alturas do incógnito silente
Sou eterno no Ser de infinita dimensão

Inefável realidade misteriosa, fulgente!
Velas-te aos olhos cegos à tua luz intensa
Revelas-te velado na concretude dos entes
És o Absoluto! É só sentir tua presença...

O mundo é teu ato, sagração eficiente
És o Ser Universal sem ser solipsista
Penetraste na existência e eis os entes!
São seres inundados do teu Ser artista

Ó inominável Ser! Inebriante Luz!
Até quando a humanidade egotista
Não verá a luz que a ti a conduz?
Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 25-6-2017

Colunas anteriores:

9 comentários:

  1. Já que gostas da poesia. Transforme-as em sonetos.
    Há dois tipos?
    2 quadras de 4 estrofes e 2 tríades de 3 estrofes. Esse é o mais comum.

    Há o Shakespeariano chamado de heroico.
    3 quadras de 4 estrofes e um binário de duas estrofes.

    Geralmente são linhas de 10 sílabas, os mais bonitos são de 12.
    Quando se fazem as estrofes de 10 sílabas cuidar da acentuação da seguinte maneira.
    ta-TUM ta-TUM ta-TUM ta-TUM ta-Tum
    As tônicas devem ficar na sexta e décima sílaba.

    Nos dodecassílabos na sexta e na duodécima.

    Versos heróicos = Acentuação tônica na 6ª e 10ª sílabas
    AL/MA/ MI/NHA/ GEN/TIL/ QUE/ TE/ PAR/TIS/TE (Camões)

    [Sai a passeio, mal o dia nasce,
    Bela, nas simples roupas vaporosas;
    E mostra às rosas do jardim as rosas
    Frescas e puras que possui na face.

    Passa. E todo o jardim, por que ela passe,
    Atavia-se. Há falas misteriosas
    Pelas moitas, saudando-a respeitosas...
    É como se uma sílfide passasse!

    E a luz cerca-a, beijando-a. O vento é um choro
    Curvam-se as flores trêmulas ... O bando
    Das aves todas vem saudá-la em coro ..

    E ela vai, dando ao sol o rosto brando.
    Às aves dando o olhar, ao vento o louro
    Cabelo, e às flores os sorrisos dando...

    Olavo Bilac (canto XIX, Via Láctea)
    Créditos

    http://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/234112

    ResponderExcluir
  2. Então, vamos criar uma "polêmica"!
    É o Blebeu ensinando o Filósofo!
    Quem é o Poeta?
    Abs,
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
  3. Heitor o pobre plebeu aqui estudou métrica.
    Apenas comentei para com Valdemar, que quando são versos livres não se deixa separações.
    Como ele fez 3 quadras e um terceto, não formou um soneto, se bem que não sei se el queria formar.
    Se eu quisesse polemizar seria os fatores intrínsecos ao tema.
    Nem sempre eu debato sobre o místico, somente quando põem a religião interferindo em decisões humanas.Tenho cerca de 2 dúzias de sonetos.
    Engraçado e egoísta que os escrevo para mim.
    Meu método de continuara com a mente ativa.

    ResponderExcluir
  4. Caro Rocha, obrigado pelas indicações... mas, nunca me dediquei ao estudo sobre a técnica poética, gosto de brincar com as palavras como um meio de expressar algo que me surge na mente e, assim, tb ocupa-la ativa. Não me considero poeta nem filósofo, mas gosto de poesia e filosofia... Sempre aprendemos uns com outros através de nossos escritos, e, por isso, tuas observações são bem-vindas... Gostaria muito de ler algum soneto seu; publique!
    Valdemar

    ResponderExcluir
  5. INIQUIDADE

    Que dizer-se dessa tola vontade,
    Acontece de repente sem nexo,
    Quiçá por loucura ou por complexo
    A qualquer momento, qualquer idade.

    Quando se tem mera necessidade?
    Acometendo-nos sem desconexo.
    Qual insana no completo perplexo,
    Alterando nossa ansiedade.

    Quero silêncio de cumplicidade,
    Ao tempo de vagaroso anexo,
    Quorum único de fidelidade.

    Querendo ver nessa identidade,
    A sina de um passado reflexo,
    Que incapaz nos deixa saudade!

    1 DE JUNHO DE 2000
    CHEGANDO NA APOSENTADORIA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ora, direis... esta coluna aguarda ansiosa vossos sonetos, poemas, versos, versinhos...
      [Versos de través] No abscôndito do meu ser!

      Excluir
  6. Caro Editor Jim, com uma foto de alguém na internet ou no celular, ou PC, sei lá.

    Mas lá vai: não entendo porque tantas pessoas ascendem a um Blog, leem, se informam, instruem-se, se atualizam e não comentam nada... que egoísmo é este?

    Em tema algum, será vergonha de dizer algo? Será não saber o que dizer? Não creio. Será não querer assinar uma opinião, uma sugestão ou uma polêmica?

    O que leva o leitor da Internet a se omitir? É para não se expor? É o quê?

    Esta é uma observação de alguém, um plebeu, com um conhecimento geral amplo, e com o prazer de compartilhar com pessoas os seus parcos conhecimentos e opiniões!

    Entendo que qualquer assunto com opiniões se torna interessante, atrativo. Sem isto se torna só um monólogo ou uma informação.
    Reflitam!
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo Volkart,
      Compreendo perfeitamente o seu desalento.
      Eu adoraria ser atropelado por dezenas de comentários a ‘aprovar’ e, mais ainda, a ter que, de quando em vez, pedir moderação no linguajar de A ou de B. Mas não é isso que acontece, por mais que nos esforcemos por provocar essa avalanche de participações.

      São muitas, muitas mesmo, as razões da ausência de comentários. Elencá-las não nos acrescentaria bulhufas.

      Quando, depois de ter iniciado o Movimento ACORDO JÁ!, em 15 de abril de 2009 – depois de anos de subserviência do SNA ao Governo Federal –, sempre que convocávamos uma manifestação ou ato – e foram muitos –, tivemos sempre o cuidado de privilegiar os presentes.
      Quantas vezes vinham comentar sobre ausentes, e até justificavam a ausência nesta ou naquela manifestação porque na precedente tinha pouca gente… mas o MovJÁ! continuou convidando para manifestações quando percebia uma oportunidade de visibilidade… sempre agradecendo aos presentes. Jamais dividiu a consideração e o carinho com os presentes com… não presentes.

      É mais ou menos, mais para mais do que para menos, o que penso acerca dos ‘ausentes’ na revista.
      Ela é feita para os leitores que a apreciam e para os colunistas que a enriquecem. Tanto estes como aqueles merecem todo o meu apreço e agradecimento.
      Forte abraço./-

      Excluir
  7. Eu apenas opino sobre questões que envolvem posições politicamente corretas, políticas filosóficas ou pedidos de auxílio religioso para questões terrenas. Quanto ao "chororô" contra ou à favor do governo nada adianta opinar, isso causa desgaste mental. Afinal muitos dos que aqui reclamam, de aposentadorias, das ações na justiça, VOTARAM NO SALVADOR DA PÁTRIA RETIRANTE DE GARANHUNS.
    NÃO RECONHECEM SEUS ERROS.
    Você pode observar que eu venho dissertando sobre a constituição de 1988, sobre a corrupção nos governos JK e Getúlio Vargas, época que nem votava.
    Não votei em Collor, nem FHC, tão pouco na MULLA e na anta.
    Passei 20 anos sem votar para porra nenhuma, em 2010 paguei a multa de 25 reais, e votei em Serra e fico satisfeito que não ganhou. Em 2014 sequer saí de casa.
    A corrupção é tão simbiótica que fico enojado, quando criticam candidatos diferente tipo Dória e Bolsonaro.
    Finalizando NÃO IMPORTA O REGIME POLÍTICO SE HONESTO.
    Até ditaduras podem ser honestas e democráticas.
    Vejo que brasileiro sofre de mimetismo, outros são cristãos e acreditam em salvadores da pátria.
    Quem consegue elogiar Paulo Paim, SNA, FENTAC e outras merdas é apenas pelego social.
    Alguns continuam lambedores de saco de ex-diretores, ficam esperando atitudes que não virão.
    Tem gente na espreita da ação de defasagem tarifária para tentar abrir de novo a VARIG, são ilusionistas.
    Nosso mercado de trabalho acabou, a VARIG acabou estamos nas mãos dos homens.
    Se DEUS é brasileiro, mora em MIAMI recebendo propina de nossos políticos e empresários.
    fui...

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-