terça-feira, 7 de novembro de 2017

Conheça os dois heróis que confrontaram o assassino que matou 26 pessoas e derrubaram narrativa esquerdista

mrk


Johnnie Langendorff e Stephen Willeford confrontaram e perseguiram o assassino que matou 26 pessoas numa igreja batista em Sutherland Springs, no Texas. Este blog havia citado o caso de Langendorff, mas agora sabemos que Willeford iniciou o confronto armado com o terrorista.

Langendorff e Willeford conquistaram a admiração da pequena comunidade com 400 habitantes. Ambos iniciaram encetaram uma perseguição de automóvel a alta velocidade quando Kelley tentou escapar do local do tiroteio. As informações são do DN.

Langendorff parou por acaso no cruzamento da igreja onde o tiroteio acabara de acontecer. “Vi dois homens a trocarem tiros, um deles sendo um cidadão da nossa comunidade”, explicou. “Ele veio até ao meu carro muito perturbado, com uma arma. Disse-me rapidamente o que tinha acontecido. Entrou na minha carrinha e eu soube que era hora de arrancar”.

Os dois viajaram a mais de 150km/h atrás do automóvel do atirador, até que Devin Kelley se despistou. “Levamos a polícia até ele”, garantiu Langendorff.

O assassino foi depois encontrado morto dentro do veículo. Não ficou claro se ele morreu por causa de ferimentos a bala autoinfligidos ou em virtude dos disparos do homem que o enfrentou após o tiroteio na igreja, mas esta segunda-feira o xerife do condado de Wilson, Joe Tackitt, disse à CBS que o homem se suicidou depois de se ter despistado. “Houve troca de tiros. Acredito que na estrada também, e então o atirador teve um acidente de automóvel”, disse Tackitt, citado pela agência Reuters. “Nesta altura, acreditamos que ele se suicidou”.

O Facebook de Langendorff foi inundado por mensagens de pessoas que elogiaram a coragem e agradecem o “bom trabalho” como “herói da América”. “Deus te abençoe por ter intervindo”, escreve uma internauta. “Você é um bom homem”, acrescenta outro.

Langendorff e Willeford são dois heróis americanos. Eles não apenas salvaram várias vidas utilizando armas legais contra um assassino bárbaro que utilizava uma arma ilegal. Eles também quebraram uma narrativa esquerdista que queria usar a tragédia para fazer uma campanha desarmamentista. Agora vemos que se a orientação desarmamentista tivesse sido seguida, mais pessoas cairiam de morte na Igreja.

Ao brecar a narrativa esquerdista, Langendorff e Willeford podem ter poupado não apenas a vida de dezenas de frequentadores da Igreja, mas de milhares de americanos que poderiam perder suas vidas por causa do desarmamentismo.


Título, Imagem e Texto: mrk, Ceticismo Político, 6-11-2017

3 comentários:

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-