quarta-feira, 25 de abril de 2018

Jovem militante do PSD agredido com um ovo, no Porto

Gaspar Macedo

Eu gostava de poder dizer que estou a brincar...

Mas não estou a brincar.

Estive esta tarde nas comemorações do dia 25 de abril, no Porto. Fiz um desafio a quem me segue, principalmente a quem me insulta ou critica, para me procurar no meio da festa e trocar realmente umas ideias comigo. Desafiei-os de boa-fé a mostrar-me que estou errado.

Enquanto prestava atenção ao espetáculo, já tendo reparado em alguns olhares menos simpáticos e uns apontares de dedo, por detrás de mim um covarde qualquer, de rosto tapado, deu-me com um ovo na cabeça e fugiu. Esta é a foto do momento e que fiz questão de deixar registado.


Enquanto uns passaram o dia a fazer discursos, a marchar, a passear ou até mesmo a viver o dia como qualquer outro, esta foi a liberdade e respeito que me restaram. Este foi o meu 25 de abril.

Publico esta foto não para me vitimizar, mas para provar que ainda há muito covarde disfarçado de democrata que atenta todos os dias contra a democracia. O fundamentalismo que pensamos ter extinguido depois do Fascismo ainda existe e é capaz de atirar ovos a quem nem sequer ocupa um cargo público, apenas me expresso.

Faz-me pensar no verdadeiro país em que vivo. O país que deixa caminhar o ex-ministro das finanças grego, Yanis Varoufakis, em tempos o derradeiro messias dos nossos pequenos revolucionários contemporâneos, pelas ruas livres do nosso país, mas atira um ovo contra o seu próprio povo, contra alguém que se recusa a ser parte dos extremos Esquerdo e Direito que nos assombram. O país onde uns preferem partilhar a liberdade com alguns rostos internacionais para promover espetáculo, do que a partilhar com os seus concidadãos respeitando-os na diferença.

Hoje eu senti pela primeira vez as consequências daquilo que venho a escrever desde sempre e tenho por isso, agora mais do que nunca, razões para continuar quando tantas vezes pensei em parar.

Sempre disse que aquilo que faço é apenas escrever a minha opinião, mas hoje provaram-me que estou errado. Aquilo que eu e muitos mais fazemos é bem mais importante, porque desmascaramos os tolerantes intolerantes deste país.

Fiquei apenas na dúvida sobre quais terão sido as motivações.

Terá sido simples ódio à minha pessoa? Terá sido ódio à minha opção partidária? Pergunto-me se será por ter defendido Nádia Piazza, Pedro Passos Coelho, Juiz Carlos Alexandre, Joana Marques Vidal e outros nomes politicamente incorretos. Talvez até tenha sido por ter atacado pessoas como Joana Mortágua, Mariana Mortágua, Catarina Martins, Carlos César, João Galamba, Jerónimo de Sousa, Isabel Moreira e outros nomes que se fazem ressurgir como os rostos da “alta moralidade” na comunicação social.

Questiono-me se terá sido por ter atacado a hipocrisia de alguns partidos em relação ao financiamento da cultura. Pergunto-me se terá sido por ter criticado a aprovação da mudança de sexo aos 16 anos de idade.

Pergunto-me se terá sido por ter falado da forma cruel como o governo e alguns partidos tratam o exército e as famílias dos militares que morrem em missão.

Pergunto-me se terá sido por ter acatado os salários ridículos e desproporcionais na RTP e em outras empresas públicas.

Pergunto-me se terá sido por ter atacado a Associação de Estudantes da FEUC por ter convidado um corrupto como José Sócrates para falar sobre a Europa e o país.

Eu não sei qual foi a razão, mas sei que embora a roupa suja, sinto orgulho de mim próprio.

Orgulho-me porque enquanto muitos que hoje marcharam nas ruas pela aparência de abril e acabam por se esquecer desses mesmos valores durante o resto do ano, eu prefiro fazer da minha curta vida uma marcha pela liberdade de expressão.

Hoje, eu levei com um ovo pela democracia e pelo direito de poder dizer aquilo que eu penso. Se eu estou disposto a isso, qualquer um que esteja a ler isto será capaz de nunca mais ter receio de partilhar a sua opinião. Nunca se acomodem.

Até 25 de Novembro.

Tenho dito.

Um comentário:

  1. Se esse rapaz fosse um homossexual, panssexual ou o caralho de esquerda, TENHO a CERTEZA que a ovada seria noticiada até na CNN, cuja responsabilidade atribuiria a... Donald Trump. Podes crer!

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-