quarta-feira, 25 de abril de 2018

[Pernoitar, visitar, comer e beber fora] Combinado Carioca

Chris Silveira

O Combinado Carioca está mudado, acredito que para melhor. A necessidade desta mudança foi devido a vários motivos: maior rapidez no atendimento e variedade no cardápio.

Fizemos uma pesquisa com os clientes do horário do almoço e a maioria avaliou a comida muito gostosa e de qualidade, porém, demora na saída dos pratos, e falta de variedade. Entendemos perfeitamente que esperar um prato dez, quinze ou vinte minutos é muito tempo para um executivo. Da mesma forma, são clientes que buscam alimentação saudável, colorida, variada, buscam novidades, e ao mesmo tempo uma comida caseira, simples, saborosa.

Então, em trinta dias planejamos e organizamos tudo, arquiteta, serralheiro, marceneiro, marmorista, metalúrgico, eletricista, bombeiro, enfim, equipe formada, liderada pela arquiteta Patricia Paixão. PATY foi maravilhosa, trabalhou nos projetos durante todo o carnaval, na quarta-feira de cinzas tudo entrou em execução.

Durante a semana santa fizemos a obra e começamos o nosso buffet a quilo no dia 2 de abril (de 2018). Os clientes adoraram, estão felizes e satisfeitos.

No sábado, 21 de abril, iniciamos um buffet liberado de feijoada, será assim também aos domingos e feriados.



Durante o inverno, às terças e quartas, faremos buffet liberado de sopas.

Nada melhor que uma crise como essa que estamos passando, principalmente no Rio de Janeiro, para nos tirar da zona de conforto e nos forçar a nos reinventarmos.

A crise nos ensinou a surfar, a entender o cliente, saber suas necessidades e a procurar saídas e soluções para as dificuldades e desafios diários.

Hoje posso afirmar que em plena crise, o Combinado recuperou os 70% do movimento de clientes perdido de 2015 para cá.

Temos agora mais um desafio, recuperar a queda do movimento da noite. Desde o assalto que sofremos em 1º março, devido à grande repercussão nos jornais, a queda brusca foi de 80%.  A recuperação completa, isso talvez somente quando tivermos policiamento ostensivo nas ruas da nossa cidade. Enquanto isso, é rezar, ter fé, e pedir proteção!
Texto: Chris Silveira, 23-4-2018
Facebook

Relacionados:

Um comentário:

  1. Estivemos lá, o casal E.R. e V.G., no passado domingo.
    A picanha pedida pelo casal veio meio crua, pediram para dar mais uma grelhada. Acharam BOA.

    V.G. lembrou-se do bolinho de costela, pediu um. Achou que não estava tão bom quanto o que comeu há quase um ano...

    Eu optei pelo buffet de feijoada.
    A caipirinha, mais parecia um suco de limão com cachaça.
    Quanto à feijoada, não havia pé e orelha, como mostrado na foto do post.
    (A carne seca tem um gosto particular, bem particular. Se cozida junto a, mesmo separados depois, o gosto da carne seca vai dominar.)
    Penso que, de quando em vez, é necessário remexer os potes, modo de uniformizar sabor e temperatura.
    Atendimento atencioso. Gentileza do atendente em desligar o ventilador, pois jogava (o ventilador) o ar frio de um domingo outonal.

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-