segunda-feira, 24 de junho de 2019

Telmário critica decisão que anula flexibilização de posse e porte de armas

Agência Senado

O senador Telmário Mota (Pros-RR) [foto] criticou nesta segunda-feira (24), em Plenário, a decisão proferida pelo Senado de anular o Decreto 9.785/2019, que flexibilizava a posse e o porte de armas no Brasil. Na opinião do parlamentar, o acesso às armas pelos cidadãos ampliava a chance da legítima defesa.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
— O Estado não é onipresente, ele não está na sua residência, na minha, nem da população como um todo. E a população, nós, principalmente pais de família e as mães de família, temos o direito de proteger a nossa própria vida, que é o bem maior, a vida da nossa família e o nosso patrimônio — disse.

O parlamentar ressaltou que o aumento da violência no estado de Roraima teve início com a entrada em vigor do Estatuto do Desarmamento:

— No meu estado, quando você podia ter arma, a posse, o porte de arma, a violência era quase zero, criminalidade quase zero. Dormia-se de portas e janelas abertas. Veio o desarmamento. O meu estado, consequentemente, é a quinta vez que é destacado como o mais violento do país — afirmou.
Título e Texto: Agência Senado, 24-6-2019

Relacionado:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-