segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Em quem você votará para Prefeito do Rio de Janeiro?

Em ordem alfabética:
Alessandro Molon

Carlos Osório

Flávio Bolsonaro

Índio da Costa

Jandira Feghali

Marcelo Crivella

Marcelo Freixo

Pedro Paulo


Responda na enquete, na barra lateral

Relacionados:

40 comentários:

  1. Faltou informar o partido dos candidatos e os partidos apoiantes. Esta lista é provisória, pois outros partidos ou movimentos ainda não decidiram a quem vão apoiar.

    Vamos lá (entre aspas o partido original do candidato):

    Alessandro Molon (Rede)/PV/PPL

    Carlos Osório (PSDB)

    Flávio Bolsonaro (PSC)

    Índio da Costa (PSD/PSB

    Jandira Feghali (PcdoB)/PT

    Marcelo Crivella (PRB)/PR/PTN

    Marcelo Freixo (Psol)/Brigadas Populares/PCB

    Pedro Paulo (PMDB)/DEM/PP/PDT/Solidariedade/PSL

    ResponderExcluir
  2. 3 votos, por enquanto.
    Ah, (ainda) não tem o meu, pois ainda não decidi: entre Carlos Osório, Flávio Bolsonaro e Índio da Costa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E quando eu decidir, farei como sempre faço: anunciarei o apoio e colocarei a imagem do (meu) candidato na barra lateral.

      Excluir
  3. Nas primeiras horas as intenções de voto estão bem distribuídas:

    Flavio Bolsonaro (PSC) 30% (3 Votos)

    Índio da Costa (PSD) 30% (3 Votos)

    Carlos Osório (PSDB) 10% (1 Votos)

    Marcelo Crivella (PRB) 10% (1 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 10% (1 Votos)

    Pedro Paulo (PMDB) 10% (1 Votos)

    ResponderExcluir
  4. Reparei em um voto para "Outro" (candidato).
    Existe outro(a) candidato(a) além dos citados no post e na pesquisa?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  5. Nossa! Está bem distribuído mesmo!
    16 votos. Até no 'Outro'. Molon não recebeu nenhum 'oi'.

    Flavio Bolsonaro (PSC) 37.5% (6 Votos)

    Índio da Costa (PSD) 18.75% (3 Votos)

    Carlos Osório (PSDB) 12.5% (2 Votos)

    Jandira Feghali (PCdoB) 6.25% (1 Votos)

    Marcelo Crivella (PRB) 6.25% (1 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 6.25% (1 Votos)

    Pedro Paulo (PMDB) 6.25% (1 Votos)

    Outro(a) candidato(a) 6.25% (1 Votos)

    Alessandro Molon (Rede) 0% (0 Votos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto a Molon, deve ser o resultado palpável do "trabalho" de ex-variguianos, well... ;)

      Excluir
  6. Todos 'ganharam' votos. Até o "outro" recebeu 2 votos!
    Molon, até ao momento, nenhum!

    Flavio Bolsonaro (PSC) 38.89% (7 Votos)

    Índio da Costa (PSD) 16.67% (3 Votos)

    Carlos Osório (PSDB) 11.11% (2 Votos)

    Outro(a) candidato(a) 11.11% (2 Votos)

    Jandira Feghali (PCdoB) 5.56% (1 Votos)

    Marcelo Crivella (PRB) 5.56% (1 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 5.56% (1 Votos)

    Pedro Paulo (PMDB) 5.54% (1 Votos)

    Alessandro Molon (Rede) 0% (0 Votos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS:
      Existe outro candidato além dos elencados no post?

      Excluir
  7. Flavio Bolsonaro (PSC) 33.33% (8 Votos)

    Outro(a) candidato(a) 16.67% (4 Votos)

    Índio da Costa (PSD) 12.5% (3 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 12.5% (3 Votos)


    Carlos Osório (PSDB) 8.33% (2 Votos)

    Marcelo Crivella (PRB) 8.33% (2 Votos)

    Jandira Feghali (PCdoB) 4.17% (1 Votos)

    Pedro Paulo (PMDB) 4.17% (1 Votos)

    Alessandro Molon (Rede) 0% (0 Votos)

    ResponderExcluir
  8. Flavio Bolsonaro (PSC) 36.84% (14 Votos)

    Índio da Costa (PSD) 18.42% (7 Votos)

    Outro(a) candidato(a) 13.16% (5 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 10.53% (4 Votos)

    Marcelo Crivella (PRB) 7.89% (3 Votos)

    Carlos Osório (PSDB) 5.26% (2 Votos)

    Pedro Paulo (PMDB) 5.26% (2 Votos)

    Jandira Feghali (PCdoB) 2.63% (1 Votos)

    Alessandro Molon (Rede) 0% (0 Votos)

    ResponderExcluir
  9. 52 participações:

    Flavio Bolsonaro (PSC) 50% (26 Votos)
    Índio da Costa (PSD) 13.46% (7 Votos)
    Marcelo Freixo (Psol) 9.62% (5 Votos)
    Outro(a) candidato(a) 9.62% (5 Votos)
    Carlos Osório (PSDB) 5.77% (3 Votos)
    Marcelo Crivella (PRB) 5.77% (3 Votos)
    Pedro Paulo (PMDB) 3.85% (2 Votos)
    Jandira Feghali (PCdoB) 1.91% (1 Votos)
    Alessandro Molon (Rede) 0% (0 Votos)

    ResponderExcluir
  10. Flavio Bolsonaro (PSC) 49.18% (30 Votos)
    Índio da Costa (PSD) 16.39% (10 Votos)
    Marcelo Freixo (Psol) 8.2% (5 Votos)
    Outro(a) candidato(a) 8.2% (5 Votos)
    Carlos Osório (PSDB) 6.56% (4 Votos)
    Marcelo Crivella (PRB) 4.92% (3 Votos)
    Pedro Paulo (PMDB) 3.28% (2 Votos)
    Cyro Garcia (PSTU) 1.64% (1 Votos)
    Jandira Feghali (PCdoB) 1.63% (1 Votos)
    Alessandro Molon (Rede) 0% (0 Votos)
    Carmen Migueles (Novo) 0% (0 Votos)

    ResponderExcluir
  11. Eleição para Prefeito do Rio: governo e oposição

    1. Como ocorre sempre, independente do nível de popularidade ou impopularidade do prefeito em exercício, o candidato desse à reeleição de seu governo, será alvo dos candidatos da oposição. Ou seja, é melhor mudar ou continuar.

    2. Nesse sentido, o desgaste sofrido pelo candidato do prefeito, Pedro Paulo, em função do caso com sua esposa amplamente divulgado, passou nos últimos dias por uma decisão jurídica. Tanto o procurador-geral Janot como em seguida o Ministro Fux do STF entenderam que os fatos não caracterizavam a origem das agressões.

    3. Do ponto de vista jurídico fortalece o argumento do candidato. Do ponto de vista político-eleitoral os desdobramentos serão mais complexos, pois dependerão do tipo de reação da opinião pública. Para a oposição os fatos não irão alterar seus argumentos. A intensidade da resultante de opinião só se conhecerá mais perto da eleição.

    4. Outro elemento importante será o impacto da Olimpíada sobre a decisão de voto. Naturalmente, o candidato do prefeito maximizará a repercussão do evento sobre o voto, usando os programas de TV para capitalizar. Do outro lado, a oposição sublinhará as questões do gasto e a ausência de prioridade social numa cidade com tantas diferenças.

    5. Outra vez, a força dos argumentos e da propaganda em campanha e de seus multiplicadores sobre a opinião das pessoas construirá a resultante eleitoral, coisa que só se poderá medir na segunda quinzena de setembro. É um jogo complexo porque as críticas não poderão passar como desinteresse pela cidade. E a publicidade correrá sempre o risco de passar como se o evento tivesse resolvido os problemas do Rio.

    6. Um elemento novo surgiu com a última intenção de voto divulgada pelo instituto Paraná Pesquisa. No geral, reproduziu as demais pesquisas conhecidas antes da Olimpíada com Crivella acima dos 20%, Freixo acima dos 10%, Bolsonaro em seguida, e Feghali, Pedro Paulo, Osório e Molon com 5% ou menos.

    7. A pergunta, aliás tradicional em pesquisas eleitorais, ao eleitor, que candidato independente de seu voto ele acha que ganhará a eleição, Crivella se mantém em seu patamar e a única mudança sensível é a intenção de voto no candidato do governo Pedro Paulo emparelhar com Freixo.

    8. É um fenômeno comum o eleitor médio achar que o fator governo com que tem convivido nos últimos anos cria uma vantagem sobre os demais. Mas será a própria campanha que trará a resultante dos pontos negativos e positivos do governo e se vale a pena continuar ou se o tempo produziu o conhecido desgaste de material e é melhor mudar.

    ResponderExcluir
  12. Pesquisa para Prefeito do Rio: Ibope olímpico!

    1. Não poderia haver um pior período para se fazer uma pesquisa eleitoral no Rio do que no coração da Olimpíada. Especialmente nos bairros com equipamentos olímpicos e com uma ampla interação e mobilização dos moradores nestas áreas.

    2. Foi exatamente nesse período que o IBOPE escolheu para fazer o campo de sua pesquisa. Ouviu 805 eleitores no último fim de semana olímpico e no dia seguinte – segunda - quando a Olimpíada atingia seu auge de excitação pública. Mesmo nos bairros – digamos - não olímpicos, a intensa cobertura das TVs terminou envolvendo os demais moradores.

    3. Na pesquisa estimulada do IBOPE por intenção de voto, Crivella do PRB lidera com 27% das intenções de voto. Em seguida vem Freixo com 12% e Bolsonaro com 11%. No segundo grupo Jandira e Pedro Paulo estão empatamos com 6%, seguidos de Índio da Costa com 5%, Osório com 4% e Molon com 2%, etc. 25% não escolheram nenhum deles.

    4. Comparando com pesquisas de final de junho -antes da vibração olímpica- e portanto 50 dias atrás, Crivella até cresce, mas levemente. Freixo e Bolsonaro ficam onde estavam. A oscilação dos demais candidatos também é quase nenhuma, talvez com exceção de Pedro Paulo -candidato do prefeito- que cresceu 2 pontos.

    5. A avaliação do prefeito Eduardo Paes fica aquém do que se imaginava com a exposição que teve nesse período. Ótimo+Bom 27% e Ruim+Péssimo de 32% com um saldo negativo de menos 5%. O evento melhorou a avaliação dele, embora menos do que se imaginava. 50 dias atrás seu saldo negativo era de menos 10%.

    6. O IBOPE perguntou sobre a rejeição aos candidatos. Crivella e Jandira com 35% e Pedro Paulo com 33% tem os piores resultados. Comparando com as intenções de voto, Crivella tem saldo negativo de menos 8%, Jandira de menos 29% e Pedro Paulo de menos 27%. Bolsonaro com 31% tem saldo negativo de menos 20%. Freixo com 25% de rejeição tem saldo negativo de menos 13%. Índio, Osório e Molon menos 16%.

    7. Para se ter uma ideia, em S.Paulo o IBOPE mostra Russomano líder na pesquisa com saldo positivo de mais 9%. Haddad tem um saldo negativo de menos 43%. Marta de menos 18%. Erundina menos 16%. Doria menos 3%.

    ResponderExcluir
  13. Flávio Bolsonaro continua na frente.
    Flavio Bolsonaro (PSC) 50% (31 Votos)
    Índio da Costa (PSD) 16.13% (10 Votos)
    Marcelo Freixo (Psol) 8.06% (5 Votos)

    ResponderExcluir
  14. 84 'votos'.

    Flavio Bolsonaro (PSC) 48.81% (41 Votos)
    Índio da Costa (PSD) 15.48% (13 Votos)
    Carlos Osório (PSDB) 9.52% (8 Votos)
    Marcelo Freixo (Psol) 7.14% (6 Votos)
    Outro(a) candidato(a) 5.95% (5 Votos)
    Marcelo Crivella (PRB) 3.57% (3 Votos)
    Pedro Paulo (PMDB) 3.57% (3 Votos)
    Jandira Feghali (PCdoB) 2.38% (2 Votos)
    Branco/Nulo 1.19% (1 Votos)
    Carmen Migueles (Novo) 1.19% (1 Votos)
    Cyro Garcia (PSTU) 1.19% (1 Votos)

    Pelos vistos, os nossos generosos leitores, estão a mil léguas dos resultados de pesquisas eleitorais divulgadas pela imprensa...

    ResponderExcluir
  15. 120 votos assim distribuídos:
    Flavio Bolsonaro (PSC) (61 Votos)

    Índio da Costa (PSD) (16 Votos)

    Carlos Osório (PSDB) (12 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) (7 Votos)

    Branco/Nulo (5 Votos)

    Pedro Paulo (PMDB) (5 Votos)

    Outro(a) candidato(a) (5 Votos)

    Jandira Feghali (PCdoB) (3 Votos)

    Marcelo Crivella (PRB) (3 Votos)

    Alessandro Molon (Rede) (1 Votos)

    Carmen Migueles (Novo) (1 Votos)

    Cyro Garcia (PSTU) (1 Votos)

    Enfim, um voto para Alessandro Molon.
    A diferença entre Bolsonaro e Índio da Costa é significativa. Como significativo é o fato de Crivella ter recebido, até agora, somente 3 votos!

    ResponderExcluir
  16. Por enquanto sei em quem NÃO votarei:
    Marcelo Freixo (Psol)
    Branco/Nulo (Não votarei em branco, muito menos anularei o meu precioso voto)
    Pedro Paulo (PMDB)
    Jandira Feghali (PCdoB)
    Marcelo Crivella (PRB)
    Alessandro Molon (Rede)
    Cyro Garcia (PSTU)

    ResponderExcluir
  17. Ibope e Datafolha para prefeito do Rio

    1. Crivella permanece líder destacado na pesquisa para prefeito do Rio. Elas por elas, Crivella tem 30% das intenções de voto. Reforçando sua liderança, a rejeição a Crivella diminuiu.

    2. No segundo bloco, Freixo mantém-se no mesmo patamar: 10% entre as 2 pesquisas, com rejeição decrescente. Pedro Paulo manteve-se entre 8% e 9%. Contra ele o fato de sua rejeição ter crescido. Jandira manteve-se em 8%. No IBOPE, Bolsonaro manteve-se no patamar de 8% e no Datafolha uns dias antes havia caído.

    3. Indio cresceu no IBOPE em relação ao Datafolha e, com 7%, embolou com os demais. Osório continua afastado do segundo bloco, ficando estacionado nos 4%. Molon, até surpreendentemente, se iguala a Ciro Garcia, na faixa de 2% e 1%.

    4. Na intenção de voto espontânea, portanto sem apresentação dos nomes, Crivella também dispara, com 19%, o que já garantiria estar no segundo turno. Freixo com 7% e Pedro Paulo com 6% ficam próximos a suas intenções de voto induzidas. Bolsonaro, Jandira e Indio se afastam na espontânea com 4% e 3%. Osório mais abaixo, com 2%.

    5. A avaliação do prefeito Eduardo Paes piorou. Manteve seus 27% de ótimo+bom. Mas o ruim+péssimo de Eduardo Paes cresceu para 34%. Com isso, seu saldo negativo passou a menos -7%.

    6. A única coisa que se pode garantir hoje é que Crivella já está no segundo turno. O outro nome ainda não é possível falar em favorito para o segundo turno. A vantagem de Freixo é quanto a rejeição comparada em relação a Pedro Paulo e a avaliação negativa do prefeito Eduardo Paes.
    Cesar Maia, 15-9-2016

    ResponderExcluir
  18. Flavio Bolsonaro (PSC) 8%  (72 Votos)
     
    Carlos Osório (PSDB) 12.67%  (19 Votos)
     
    Índio da Costa (PSD)11.33%  (17 Votos)
     
    Marcelo Freixo (Psol)6%  (9 Votos)
     
    Branco/Nulo 5.33%  (8 Votos)
     
    Pedro Paulo (PMDB) 4.67%  (7 Votos)
     
    Jandira Feghali (PCdoB)4%  (6 Votos)
     
    Outro(a) candidato(a) 3.33%  (5 Votos)
     
    Marcelo Crivella (PRB)2.67%  (4 Votos)
     
    Alessandro Molon (Rede) 0.67%  (1 Votos)
     
    Carmen Migueles (Novo) 0.67%  (1 Votos)
     
    Cyro Garcia (PSTU) 0.66%  (1 Votos)

    ResponderExcluir
  19. O candidato Marcelo Crivella (PRB) sofre ligeira queda, mas mantém a liderança das intenções de voto na corrida pela prefeitura do Rio de Janeiro, com 29% dos votos, de acordo com a pesquisa Datafolha, divulgada nesta terça-feira.

    Em relação ao levantamento anterior, Pedro Paulo (PMDB) e Marcelo Freixo (PSOL) trocaram de posições e aparecem com 11% e 10%, respectivamente, seguidos por Flávio Bolsonaro (PSC) e Jandira Feghali (PC do B), ambos com 7%. Carlos Roberto Osório (PSDB) atinge 6% das intenções de voto, enquanto Índio da Costa aparece com 5%. Os seis candidatos estão tecnicamente empatados em segundo lugar.
    Cyro Garcia continua com o mesmo 1% das intenções de voto registrado na última pesquisa do instituto. Votos brancos e nulos se mantiveram em 15%. O número de entrevistados que não souberam responder subiu de 6% para 7%.

    O Datafolha elaborou cinco cenários de segundo turno. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. Crivella continua como o favorito em todos os cenários de segundo turno pesquisados pelo instituto. Segundo o levantamento, Índio é o candidato que chega mais perto do senador na disputa pela prefeitura: Crivella fica com 49% das intenções de voto, e o adversário, com 30%. O pior desempenho seria de Bolsonaro, que teria apenas 22% das intenções de voto num possível segundo turno contra Crivella, com 51%.

    A pesquisa, encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo", foi feita na segunda-feira e entrevistou 1.144 eleitores. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que significa que, considerando a margem de erro, a chance de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o protocolo RJ-08324/2016.
    Globo, 27-9-2016

    ResponderExcluir
  20. CURIOSIDADES E TENDÊNCIAS DA ÚLTIMA PESQUISA DO IBOPE!

    1. Na pesquisa ESPONTÂNEA, sem apresentar os nomes, Crivella cresceu de 20% para 22%. Freixo e Pedro Paulo se mantiveram no mesmo nível. Freixo 7% e Pedro Paulo 6%. Índio subiu de 2% para 4%. Bolsonaro desceu de 4% para 3%. Jandira manteve-se em 2%.

    2. Comparando as porcentagens dos candidatos num hipotético segundo turno contra Crivella: Freixo 22%, Indio 22%, Jandira 20%, Pedro Paulo 20% e Bolsonaro 18%.

    3. Na Intenção de voto Crivella cresce de 31% para 35% acompanhando a mesma tendência da Espontânea. Nos votos válidos Crivella tem 43,2%. A entrada de Romário e de Wagner Montes apoiando Crivella sugere a esperança deste de vencer no primeiro turno. Essa esperança é reforçada pela sensação de que os votos brancos e nulos vão crescer.

    4. A avaliação positiva (ótimo+bom) do prefeito Eduardo Paes caiu um ponto para 26% e a rejeição a seu candidato Pedro Paulo manteve-se em 36%. Mas a intenção de voto em Pedro Paulo subiu de 9% para 11%. Para sua curva continuar sendo ascendente haverá a necessidade de sua referência -Eduardo Paes- melhorar sua avaliação e a rejeição a Pedro Paulo diminuir. Eduardo Paes entrou nos comerciais da campanha. Pode ser que isso explique esses 2 pontos. Mas ainda não entrou nos programas que se mantiveram os mesmos e, basicamente, repetitivos.

    5. No lado da Esquerda, ocorreu um movimento que pode ajudar Freixo. Esse se manteve no mesmo patamar tanto na espontânea, 7%, quanto na intenção de voto, 9%. A notícia boa para Freixo foi a queda de Jandira, invertendo a tendência anterior. Passou de 8% para 6%. É provável que isso tenha ocorrido pela entrada de Dilma e Lula em seus programas e comerciais. Se foi assim, o que deverá vir é o VOTO ÚTIL a favor de Freixo.

    6. Bolsonaro caiu 2 pontos, uma tendência que veio do início da campanha. A campanha de Indio na TV mostra resultado. Sua curva ascendente prossegue passando agora de 6% para 8%. Desta forma não haverá outro caminho a Indio que disputar os votos com Pedro Paulo. A agressividade, que já foi alta no debate da TV Record, vai ser mantida ou crescer ainda mais no debate da TV Globo.

    7. Finalmente, um fato importante que mostra o eleitor indeciso buscando seu candidato. O debate na TV Record teve uma audiência de 5%, alta para o horário e o tema.

    DATAFOLHA DIVULGA PESQUISA REALIZADA ONTEM (26)!

    1. Crivella 29%/ Pedro Paulo 11%/ Freixo 10%/ Jandira 7%/ Bolsonaro 7%/ Osorio 6%/ Indio 5%/ Molon 1%.

    2. Assim como no Ibope, Pedro Paulo aparece em segundo e Freixo em terceiro, mas com diferença de apenas 1 ponto. Jandira também cai e Freixo abre 3 pontos sobre ela, estimulando o voto útil. A decisão de voto em Freixo é de 66% entre os que o marcaram na pesquisa, maior que os de Jandira, 54% (mais volátil), indica que – assim como no Ibope - poderá vir o voto útil em Freixo contra Jandira.

    3. A diferença entre Ibope e Datafolha em relação a Crivella é muito grande (6 pontos) e não se explica. Talvez pela dificuldade de pesquisar no domingo com a chuva.

    4. Na espontânea, também no Datafolha, Freixo está na frente de Pedro Paulo por um ponto: 7% x 6%.

    5. Osorio, no Datafolha, cresceu para 6% em função de intenção de voto na Zona Sul/Classe Média do Rio e trocou com Indio. É provável que a diferença para o Ibope, realizado 2 dias antes, seja pela maior volatilidade do voto em Indio (51% podem mudar o voto).
    Cesar Maia, 27-9-2016

    ResponderExcluir
  21. DATAFOLHA (26/09): ALGUNS NÚMEROS COMPARADOS ENTRE OS CANDIDATOS QUE DISPUTAM SEGUNDA VAGA PARA O SEGUNDO TURNO!

    1. Votos Válidos (excluindo brancos, nulos e não sabe): Pedro Paulo 14%, Freixo 13%, Bolsonaro 10%, Jandira 9%, Indio e Osório 7%.

    2. Sem Freixo, 23% de seus eleitores votariam em Jandira. Sem Jandira só 5% de seus eleitores votariam em Freixo. Paradoxalmente, a maior parte do voto útil potencial em Freixo deve vir de fora da esquerda.

    3. No segundo turno contra Crivella: Indio 30%, Freixo 29%, Jandira 27%, Pedro Paulo 24%, Bolsonaro 22%. OBS.: Osório não foi incluído.

    4. Pode mudar o voto. Eleitores de: Indio 51%, Jandira 45%, Pedro Paulo 40%, Osório 38%, Bolsonaro 35%, Freixo 34%.

    5. Não vota de jeito nenhum em: Pedro Paulo 29%, Jandira 27%, Bolsonaro 21%, Indio 12%, Freixo 11%, Osório 11%.
    Cesar Maia

    ResponderExcluir
  22. Índio da Costa (PSD) 71.51% (1,044 Votos)

    Flavio Bolsonaro (PSC) 11.3% (165 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 4.04% (59 Votos)

    Carlos Osório (PSDB) 3.42% (50 Votos)

    Pedro Paulo (PMDB) 2.47% (36 Votos)

    ResponderExcluir
  23. Deu Marcelo e Freixo – vão para o segundo turno.

    ResponderExcluir
  24. JP, está na hora de atualizar as pesquisas de opinião para que possamos expressar nos pretensos votos atualizados, correto?

    lp

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão. Está na lista dos "A fazer" hoje.
      Obrigado.

      Excluir
  25. Marcelo Crivella (PRB) 77.78% (7 Votos)

    Branco/Nulo 22.22% (2 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 0% (0 Votos)

    Não sabe/Não responde 0% (0 Votos)

    ResponderExcluir
  26. Vilma Moniz Portella16 de outubro de 2016 21:14

    Essa cidade é das minhas. Votarei no dia 30 sentindo nojo de mim mesma. A minha escolha está adstrita a dois lixos: Freixo (comunista safado e que nem carioca é. Por que esse lixo não se candidatou a prefeito da sua cidade de origem? Prefere vilipendiar o Rio e torná-lo reduto dos pestilentos comunistas) e Crivella, prefiro não comentar porque a ele vou dar o meu amado voto. Que pena!
    Vilma

    ResponderExcluir
  27. Marcelo Crivella (PRB) 63.16% (12 Votos)

    Branco/Nulo 26.32% (5 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 10.52% (2 Votos)

    Não sabe/Não responde 0% (0 Votos)

    ResponderExcluir
  28. Marcelo Crivella (PRB) 72% (18 Votos)

    Branco/Nulo 20% (5 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 8% (2 Votos)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oxalá os nossos leitores participantes acertem na mosca!

      Excluir
  29. Enquete encerrada.

    Marcelo Crivella (PRB) 75% (27 Votos)

    Branco/Nulo 16.67% (6 Votos)

    Marcelo Freixo (Psol) 8.33% (3 Votos)

    Não sabe/Não responde 0% (0 Votos)

    Total de Votos: 36

    Vamos aguardar o resultado final.

    ResponderExcluir
  30. Com 99,97% de urnas apuradas, Crivella vence com 59,37%.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-