domingo, 19 de abril de 2020

Cronologia da Crise da Varig

Alberto José


17-6-2005
A Varig entra com pedido de recuperação judicial, instrumento previsto na nova lei de falências.

08-11-2005 
A TAP e um grupo de investidores brasileiros e de Macau, com financiamento do BNDES, formalizam a compra das subsidiárias VarigLog e da VEM por US$ 62 milhões. Com isso, a Varig garante o pagamento a credores internacionais.

09-11-2005  
A justiça de Nova Iorque prorroga liminar que impede a tomada de aviões da Varig por empresas de leasing dos EUA.

18-11-2005
A Fundação Ruben Berta destitui o Conselho de Administração chefiado por David Zylbersztajn, contratado em maio para ajudar a salvar a Varig.

12-12-2005
 A Fundação Ruben Berta fecha acordo para transferir à Docas Investimentos, de Nelson Tanure, 67% das ações ordinárias (com direito a voto) da FRBPar, dona da Varig.

13-12-2005
A justiça do Rio determina que a troca da de controle da FRBPar tem de passar pelo crivo dos credores da Varig e suspende a transação.

15-12-2005
A FRB pede à Justiça do Rio para a Varig sair da recuperação judicial. A Justiça nega o pedido e ainda afasta a FRB da gestão da Varig.

19-12-2005
Em assembleia no Rio, credores aprovam o plano de reestruturação da Varig e rejeitam a oferta da Docas pelo controle da FRBPar.

11-1-2006
A Varig conclui um novo leilão de venda da VarigLog e da VEM.
O grupo da TAP mantém a VEM e passa a VarigLog para a Volo Brasil (Fundo Mattlin Patterson).

12-1-2006

A Justiça de Nova Iorque prorroga novamente a liminar favorável à Varig.


23-2-2006
Os credores aprovam o texto final do plano de recuperação judicial da Varig. O plano prevê a criação de Fundos de Investimentos e Participação (FIPs) para gerir as ações da Varig. Esses FIPs vão captar novos investidores, além de abrigar a conversão de dívidas da Varig em ações e as ações em poder da FRB.

3-4-2006
A Varig pede tempo aos credores para pagar dívidas. A Volo Brasil oferece US$ 350 milhões pela Varig. A proposta prevê uma nova Varig, sem responsabilidade com as dívidas anteriores, redução da frota e menos cinco mil empregados. Os credores rejeitam a proposta.


5-4-2006
Em assembleia, credores aprovam a criação do Fundo de Investimento e Participação controlador (FIP Controle que ficará com as ações da FRB), que terá como gestor o Banco Brascan.

10-4-2006
A ANAC não aprova a proposta de fretamento de aviões da Ocean Air pela Varig por 90 dias. A Secretaria de Previdência Complementar determina uma auditoria no Aerus para verificar se a destituição do presidente da entidade, Odilon Junqueira, no dia 8, foi legal. O fundo estava sob intervenção do governo desde 2005.

11-4-2006
O então presidente Luis Inácio Lula diz que lamenta a situação da Varig, mas que não é dever do Estado socorrer empresas privadas. Funcionários da Varig fazem protestos em várias capitais e em Brasília, mas não são recebidos por Lula.
Título, Imagens e Texto: Alberto José, 18-4-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-