quinta-feira, 2 de julho de 2020

Celso de Mello prorroga inquérito que apura se Bolsonaro interferiu na PF

Um dia antes de o Supremo Tribunal Federal entrar em recesso, ministro deu sobrevida de trinta dias à investigação

Cristyan Costa

Um dia antes de entrar de férias, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello [foto] prorrogou ontem, por mais trinta dias, o inquérito sobre a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF). A suspeita veio à tona depois que Sergio Moro deixou o governo.

Foto: Agência Brasil
Assim sendo, a decisão atendeu a um pedido da PF, que viu a necessidade de novas diligências na apuração. A solicitação foi direcionada ao ministro do STF em maio pela chefe do Serviço de Inquéritos da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, Christiane Correa Machado.

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 2-7-2020, 7h

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-