domingo, 28 de junho de 2020

STF quer explicações sobre a flexibilização do isolamento no Rio

Ministro Alexandre de Moraes deu dez dias para que o presidente do TJ do Estado explique por que permitiu o fim do confinamento

Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Roberta Ramos

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes deu prazo de dez dias para que o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), desembargador Claudio de Mello Tavares, explique por que concedeu liminar permitindo a manutenção da flexibilização do isolamento no Estado.

A denúncia para Moraes foi feita pela Defensoria Pública do Estado e pelo Ministério Público.

Para ambos os órgãos, Tavares não levou em consideração “os dados epidemiológicos e os estudos técnicos” ao tomar a decisão.

O TJ-RJ, em nota, afirma que responderá às inquisições do ministro do STF e que a medida adotada tratava de “importante instrumento de proteção da ordem, da economia, da segurança e da saúde pública, tutelando, ainda que abstratamente, a proteção dos direitos difusos da sociedade”.

Ou seja, também é preciso que as pessoas possam trabalhar para conseguirem continuar a viver.
Título e Texto: Roberta Ramos, revista Oeste, 28-6-2020, 10h16

2 comentários:

  1. PQP! Ninguém tem mais saco de aturar esta EME!

    ResponderExcluir
  2. A que ponto a imbecilidade humana chega. Com tantas coisas urgentes que o brazzzil está precisando, necessitando, carecendo, o ilustre miSInistro deveria colocar a mão na consciência e lembrar que as pessoas precisam trabalhar, ao passo que ele, tem o seu certinho todo mês (e que certinho!), sem fazer força. Vai trabalhar, cara. É para picuinhas que o tal STF serve??!!
    Aparecido Raimundo de Souza, de Vila Velha no Espírito Santo.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-