terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Hillary perde de novo: recontagem de votos não muda resultado e vem com humilhação ainda maior

Luciano Ayan


A esquerda norte-americana caminha no mesmo estilo do PT: vivendo em busca de narrativas falsas para justificar o injustificável. Desesperada para arrumar uma desculpa para a derrota de novembro, decidiram pedir recontagem em alguns estados. Em nenhum deles ocorreu mudança de resultados.

Mas faltavam sair os resultados da recontagem de Winsconsin – que custou $3,5 milhões aos pagadores de impostos -, talvez uma das mais dolorosas derrotas da esquerdista, por ser um estado que costumava votar com a esquerda.

A recontagem terminou na segunda, reafirmando a vitória de Trump. A humilhação suprema veio com o fato de que na recontagem, Trump teve 162 votos a mais, fazendo sua margem de vitória ficar cerca de 22,000 votos sobre Hillary. Em resumo, a recontagem não apenas não ajudou Hillary, como a prejudicou, amplificando sua derrota.

As recontagens nos estados da Pensilvânia e Michigan foram interrompidas pela Justiça. A recontagem em Winsconsin apontou que não houve fraudes no processo. Bem, houve uma fraude intelectual: a de Hillary Clinton e sua amiga Jill Stein, que pediu a recontagem.
Título, Imagem e Texto: Luciano Ayan, Ceticismo Político, 13-12-2016

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-