sexta-feira, 29 de junho de 2012

Versão simplificada da crise

João Miranda
Compramos uma galinha a crédito. Comprometemo-nos a pagar 30 dúzias de ovos por  ano ao antigo dono da galinha, mas a galinha só põe 28 e nós comemos 4 dúzias de ovos por ano. Tínhamos especulado que a galinha iria produzir 40 dúzias por ano e até estávamos a planear entrar no negócio dos ovos de avestruz. Descobrimos agora que temos um défice de 30+4-28= 6 dúzias. Como resolver este problema?


Solução Keynesiana: Alimentar a galinha com 10 dúzias de ovos por ano na esperança que ela produza mais ovos. Um factor crítico para esta solução é que o multiplicador ovário tem que ser superior a 1. Por cada dúzia de ovos que a galinha come ela tem que produzir mais de uma dúzia acima das 28 que habitualmente produz. Portanto, estamos plenamente convictos que se a galinha comer 10 dúzias de ovos por ano (investimento) ela passará a produzir um total de mais de 28+10=38 dúzias por ano.

Solução poedeira de último recurso: uma poedeira de último recurso é usada para redefinir o conceito de “dúzia”, que a partir de agora passa a ter 8 unidades. A nossa galinha passa a pôr 42 dúzias, e como nós só devemos 30 ainda nos sobram 12.

Solução ovobonds: Junta-se a nossa galinha com a do vizinho alemão. Como a galinha do vizinho alemão põe 32 dúzias por ano e só deve 22, sobram dúzias suficientes para pagar as nossas dívidas e ainda podemos aumentar o consumo de ovos. A parte mais difícil desta solução é convencer o alemão de que se nós comermos mais ovos (os ovos dele) isso é bom para ele.

Solução troika estrangeira: Os vizinhos (uma alemão, um francês e um finlandês) juntam-se para nos emprestar os ovos que faltam, mas em contrapartida obrigam-nos a comer menos ovos. Como isso não chega, vão submeter a galinha a um programa de exercício e dieta na esperança que passe a pôr tantos ovos como a galinha do alemão.

Infelizmente este problema da galinha é generalizado. Andou toda a gente a prometer mais ovos que aqueles que todas as galinhas do mundo podem produzir. A galinha do alemão não põe ovos suficientes para cobrir as dívidas da galinha espanhola e da galinha italiana. Isto vai-nos obrigar a todos a comer menos ovos durante muito tempo. Ainda assim será necessário redefinir a dúzia como um conjunto de 10.
Título e Texto: João Miranda, Blasfémias

Um comentário:

  1. RARARARARA GENIAL!

    Que coincidência: esses dias estou tendo aulas de Economia sob a ótica keynesiana.

    Entendi tudo.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-