sexta-feira, 29 de junho de 2012

O poder de Lula

Geraldo Almendra
Será Lula um gênio da política ou o maior gângster da política que o Brasil já conheceu?
Somente um ignorante, um canalha esclarecido, um apátrida omisso, ou um idiota com um canudo de imbecil qualificado poderá aventar a hipótese de que essa fraude de ser humano possa vir a ser considerado um gênio da política, titulado doutor Honoris Causa como resultado do puxa-saquismo irresponsável e inconsequente de reitores de Universidades Federais, homens levianos e sem caráter apesar de suas formações acadêmicas.
A genialidade de Lula nada tem a ver com qualquer tipo de inteligência política – no sentido correto dessa expressão – e sim pelo fato do Retirante Pinóquio ter feito algumas estratégicas descobertas “sociais” durante sua trajetória sindical antes de ser eleito presidente, depois durante suas duas gestões políticas estelionatárias e, atualmente, com a presidência paralela do país que o mesmo exerce ao comandar todos os passos do desgoverno Dilma, uma desqualificada, omissa e cúmplice gerente de casa civil feita presidente graças a uma idiotice coletiva de mais da metade da parcela da sociedade, vítima direta da falência da educação e da cultura e, principalmente, ao suborno sem limites de milhares de canalhas esclarecidos.
As descobertas do Retirante Pinóquio dizem respeito ao fato do mesmo ter percebido, mesmo bem antes de sua posse, que as relações públicas e privadas já traziam no seu sangue o DNA da patifaria propagado por uma classe política de pulhas, na sua grande maioria assemelhada à escória da humanidade, e que o poder público nada mais era do que um covil de corruptos e um potencial covil de bandidos de alta periculosidade social com um Poder Judiciário escravo de togados corruptos ou cúmplices dos patifes profissionais da atividade política em todas as suas armações meliantes.
Então veio a grande “surpresa”.
Um discurso eleitoral estelionatário, com um teor de promessa de resgate da moralidade no poder público foi, levianamente, transformado em ações meliantes-estratégicas, com o claro objetivo de consolidar o aparelhamento do Estado pelos meliantes do PT, aproveitando ao máximo o potencial de suborno que já lhe era visível quando assumiu o poder presidencial que lhe facilitou seu projeto de promover a degeneração das relações públicas e privadas dentro do contexto de transformar o Brasil em uma Cuba Continental.
Para facilitar mais ainda seu projeto fascista de poder encontrou nas classes dos artistas, dos empresários, dos jornalistas, da academia, dos estudantes universitários, entre muitas outras, milhares de canalhas esclarecidos dispostos a vender a própria mãe para pegar o bonde da corrupção que avassala o país e que faz ricos da noite para o dia quem se propor a esvaziar seu caráter de qualquer princípio de honra, dignidade ou integridade moral, não hesitando em colocar o futuro de seus próprios filhos e de suas famílias nas mãos de criminosos hediondos, qualificação mais adequada para os corruptos que passam a vida roubando o contribuinte.
Os mais de cem escândalos de corrupção denunciados ao longo dos mandatos do mais sórdido político da história do país, em especial o do Mensalão – que vai ficar impune graças ao STF –, denunciado por um cúmplice do PT, e que simplesmente se tornou um instrumento sistemático utilizado para subornar quase todo o legislativo, se tornaram marcas fundamentais de suas gestões. O que deu certo em suas gestões foram, simplesmente, as políticas macroeconômicas adotadas pelo seu antecessor. O resto não passou de mentiras estelionatários para criar o mito Lula, que de gênio política não tem nada, mas sim absolutamente associado ao gangsterismo da política que transformou o poder público em um Covil de Bandidos.
Uma pequena parcela de atos da hedionda administração petista à frente da presidência é comentada em um artigo do Jornalista Carlos Alberto Sardenberg que demonstra para quem não for analfabeto educacional ou funcional, cultural ou político, o estrago que o Retirante Pinóquio fez com a Petrobrás – totalmente aparelhada por militantes do PT – envolvendo toda a sua cúpula executiva em projetos mentirosos de refinarias que não saíram do papel e fantasiosos planos de investimentos muito acima da capacidade financeira da empresa. O mesmo artigo comenta também o prejuízo do BB ao comprar por ordem de Lula a Votorantim além dos estragos que conseguiu também fazer na Vale obrigando, inclusive, uma troca de seu presidente que fazia uma administração historicamente competente da empresa.
Enfim Lula não é absolutamente um gênio da política e sim um ignorante, quase analfabeto, um verdadeiro gângster da política, que soube como poucos explorar a falência moral da sociedade e transformar os Poderes da República graças ao suborno moral, material e financeiro em cúmplices do projeto de poder do PT: transformar o poder público em um Covil de Bandidos e o país em um Paraíso de Patifes comandado por uma corruptocracia fascista.
Atualmente o Brasil tem sua estrutura de poder público totalmente aparelhado: pelos meliantes do petismo, pelos seus cúmplices, ou por funcionários públicos impedidos de qualquer tipo de contestação sobre o submundo da corrupção reinante nos corredores dos podres poderes da República.
Estamos próximos das eleições municipais em que os Contas Sujas, graças a mais uma intervenção de um Tribunal Superior, poderão se candidatar a vereadores ou prefeitos, demonstrando um total descaso para a opinião de milhares de cidadãos que já não suportam trabalhar mais de cinco meses por ano para sustentar os canalhas que comandam o poder político no país.
Nessa eleição a sociedade vai, ou dar um basta no profissionalismo de ladrões chamados de políticos, ou simplesmente dizer um quase definitivo SIM para a hegemonia dos canalhas que fizeram das relações públicas e privadas uma sistemática reprodutora de escândalos de corrupção, a maioria impune graças aos togados bandidos e aos bandidos vestidos de togados que desmoralizam o Poder Judiciário, em especial os Tribunais Superiores.
Título e Texto: Geraldo Almendra, 29-06-2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-