quarta-feira, 6 de junho de 2018

Quase todos os candidatos, majoritários e proporcionais, disputarão como "independentes"

Cesar Maia

1. Bolsonaro deu a partida. Não terá candidato a governador em nenhum Estado. Quem quiser que o apoie. Será um prato feito para a fiscalização. Os candidatos a governador, senador e deputados que se cuidem. 
      
2. Inversamente, em função da impopularidade do Presidente Temer, os candidatos do MDB e eventuais coligados vão procurar se descolar. 
      
3. Vão proliferar os panfletos que, para driblar as irregularidades, virão com nomes de pessoas físicas, em cima do panfleto, afirmando: Fulano apoia e embaixo listando uma chapa com todos os cruzamentos possíveis.
      
4. Como ao lado do nome desses “Fulanos” terão que vir seus registros legais, o trabalho da fiscalização terá que ser localizá-los e comprovar que realmente patrocinaram os panfletos, indo também atrás do nome das gráficas.
    
5. Será necessária uma fiscalização com lupa para enxergar o nome dos candidatos majoritários - sem expressão em pesquisas - das chapas, de forma a respeitar a legislação. 
    
6. Os exemplos mais acima são os casos extremos e conhecidos. Mas com uma campanha em que praticamente todos os candidatos a presidente têm uma baixa porcentagem nas pesquisas, a atração à traição será generalizada.
    
7. Especialmente pela alta proporção de abstenção e votos brancos e nulos. Com isso, se forma um quadro de candidatos pulverizado, sinalizando para poderes legislativos igualmente pulverizados.
    
8. Se o presidente da República e os governadores têm tido tradicionalmente dificuldade em construir uma maioria orgânica no poder legislativo, agora muito, muito mais.
    
9. Poder-se-ia afirmar que este quadro gera vantagem para um ou outro candidato favorito. Mas isso só será verdade se o favoritismo for amplo e regionalmente espalhado. 
  
10. Isso para presidente da República será raro. E para governador da mesma forma nos maiores colégios eleitorais.
  
11. Ou seja, uma eleição de candidatos "independentes".
Título e Texto: Cesar Maia, 6-6-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-