segunda-feira, 18 de junho de 2018

As três razões para tantos brasileiros torcerem contra Portugal no Mundial

As redes sociais encheram-se de manifestações contra a seleção portuguesa vindas do Brasil. De onde vem a rivalidade? De Neymar. E do alegado ouro roubado aos brasileiros.


Marta Leite Ferreira

Uma avalanche de memes vindos do Brasil a apoiar a Espanha e a torcer contra a seleção portuguesa invadiu o Twitter na sexta-feira ao final da noite durante o duelo ibérico. Enquanto muitos internautas além-Atlântico pediam contenção aos conterrâneos na hora de torcerem contra Portugal — pediam-lhes antes que se limitassem a apoiar a equipa brasileira –, outros aproveitaram o momento para pintar o rosto de vermelho e amarelo e para desaprovarem a prestação portuguesa no Mundial de 2018.

Uma viagem aos tweets da última noite explicam porquê: a culpa é de Neymar, do Paris Saint-Germain o polémico “ouro roubado”.

Neymar vs. Ronaldo
A rivalidade entre brasileiros e portugueses no mundo do futebol começa com a recente batalha que Cristiano Ronaldo e Neymar travam pelo título de melhor do mundo. Em termos de mercado, e segundo o site Transfermarkt, o brasileiro leva a melhor com um valor de 180 milhões (o mesmo que Messi); enquanto Cristiano Ronaldo fica-se pelos meros 100 milhões.

Isso pode justificar-se pelo facto de Neymar ser um ativo mais novo — tem 26 anos enquanto Ronaldo já vai nos 33 — e por isso se esperar que ainda tenha muito mais para dar em termos de longevidade do que o português. Além disso, o brasileiro a atuar em França protagonizou o ano passado a mais cara transferências da história do futebol mundial ao ser vendido por 222 milhões de euros pelo Barcelona ao Paris Saint-Germain.

A juntar a tudo isto estão os números. Neymar está a roçar alguns recordes mundiais: é um dos futebolistas que mais vezes fizeram agitar as redes da baliza adversária do Brasil. Neste momento é o quinto jogador a marcar mais vezes com a camisola brasileira, surgindo logo atrás de Pelé, Ronaldo, Zico e Romário.

Neymar é uma promessa do futebol mundial e Cristiano Ronaldo, assim como Messi, é a sua principal ameaça. É por isso que alguns adeptos brasileiros tomam as dores do astro internacional, embora ele admita que a rivalidade não lhe faz diferença: “Não quero ser o melhor do mundo. Quero ganhar o Mundial, pouco importa a Bola de Ouro neste momento. Se ganhar o Campeonato do Mundo, vou estar feliz, a minha família e o meu país também”, explica. E até consegue brincar com a situação: “Neste momento coloco dois jogadores acima de todos os outros: Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Modéstia à parte, eu acho que sou o melhor do mundo, porque eles são de outro planeta”.

O interesse do Paris Saint-Germain em CR7

Ainda dentro da saga que faz o coração dos brasileiros torcerem contra os irmãos portugueses há mais um detalhe que pode adensar ainda mais a rivalidade entre Cristiano Ronaldo e Neymar: numa altura em que o futuro do madeirense parece estar tremida dentro do Real Madrid, o presidente do Paris Saint-Germain demonstrou interesse em comprar Cristiano Ronaldo e pode estar prestes a avançar com uma proposta concreta para o melhor futebolista do mundo em título, avanço o As. Por que é que isto é preocupante? Porque é no Paris Saint-Germain que joga atualmente o brasileiro Neymar.

Poucas horas antes de Portugal e Espanha entrarem em campo no Estádio Fisht em Sochi, na última sexta-feira, ficou-se a saber que Nasser Al-Khelaifi ia estar como olheiro na partida possivelmente para avaliar a prestação de Cristiano Ronaldo frente aos vizinhos espanhóis. De acordo com os desportivos internacionais, o Paris Saint-Germain procura saber quanto é que o Real Madrid quer pelo português ou se Neymar pode entrar na equação numa espécie de troca. Esta é uma hipótese que o clube francês tem em cima da mesa há mais de um ano, tal como já tinha acontecido na transferência de Neymar do Barcelona para a equipa de Paris.

O interesse do Paris Saint-Germain em Cristiano Ronaldo deixa os adeptos de Neymar tensos: as duas estrelas do futebol mundial juntas na mesma equipa podem transformar o Parc des Princes num verdadeiro faroeste onde não há espaço para dois cowboys. Neymar até já respondeu à possibilidade de vir a jogar ao lado de Ronaldo e disse que isso não lhe incomodava.

Questionado sobre se já tinha imaginado um cenário os dois seriam colegas de equipas, o brasileiro respondeu: “Já. Já me imaginei a jogar ao lado de muitos craques”.

E não só imaginou como já se viu numa situação semelhante: enquanto esteve no Barcelona muitos especialistas acreditavam que Neymar nunca poderia brilhar se vivesse na sombra de um astro como Leonel Messi. Agora que está no Paris Saint-Germain, a história pode repetir-se.

Aliás, Rivaldo — que já representou a seleção brasileira — até já disse na FOX Sports: “Eu disse que Neymar poderia tornar-se no melhor do mundo, mas acredito que não o vai conseguir se ficar no PSG. Para ser o melhor do mundo, tem que voltar a Espanha. Inglaterra, Espanha, Alemanha, Itália… É diferente, a competição é diferente. Pelo que oiço, acredito que pode vir a jogar no Real Madrid e, aí, acredito que vai tornar-se no melhor jogador do mundo”.

A polémica do ouro explorado no Brasil

Além desta batalha taco a taco entre Cristiano Ronaldo e Neymar, há outro aspeto que pode ajudar a perceber porque é que os adeptos do Brasil podem estar tão afincados na tarefa de torcer contra Portugal neste Mundial: a história.

Há muito que o Brasil acusa os portugueses de lhes terem roubado o ouro: os documentos armazenados na Universidade do Porto sugerem que, depois da descoberta do território brasileiro por Pedro Álvares Cabral, os colonizadores começaram a explorar esse recurso mineiro. Por um lado, o Brasil acusa Portugal de ter utilizado o ouro de forma abusiva, tomando conta de uma riqueza que lhe pertencia; mas por outro Portugal afirma que, se o Brasil era uma colónia portuguesa, então os recursos mineiros brasileiros também eram seus. E que esse ouro nem sequer era valorizado pelas populações que viviam no Brasil no século XVI.

As enciclopédias dizem que o Brasil começou a entregar ouro a Portugal como forma de pagamento à Coroa, que comandava os territórios, quando a produção açucareira entrou em séria crise. Estava-se no século XVII e D. João V, que estava no trono, mudou as regras: em vez de pagarem os impostos com recurso ao açúcar, os brasileiros teriam de os liquidar pagando com ouro, que era enviado às toneladas para Portugal — para proveito das elites, das finanças do Estado.

Deste ouro resultou a construção do palácio de Mafra ou do palácio de governantes no Rio de Janeiro. Uma parte também foi investida em amansar problemas como a guerra da sucessão em Espanha ou a ameaça turca (que ficou mais arrumada na batalha naval no cabo de Mapatan).

Outra parte também serviu para Portugal conseguir importar mais produtos vindos de Inglaterra, o que contribuiu para tornar os ingleses num dos maiores exportadores da Europa.

Olhando para esta história, muitos brasileiros consideram que os recursos naturais que lhes pertenciam foram utilizados de forma abusadora — mesmo tendo em conta que muito do ouro serviu para desenvolver algumas cidades no Brasil. Este é um assunto mal arrumado entre brasileiros e portugueses. E que pode ter encontrado espaço para debate no Mundial 2018 na Rússia.

Claro que nem todos os brasileiros estão contra a prestação portuguesa no Mundial: alguns deles também aproveitaram o tweet para elogiar o trabalho de Cristiano Ronaldo e para demonstrarem apoio à seleção portuguesa. De uma maneira ou de outra, e assuntos sérios à parte, alguns dos memes que ilustram esta discussão tornaram-se virais e agitaram as redes sociais durante a partida. Aqui em baixo pode ver ainda mais brincadeiras que marcaram o Portugal-Espanha.

Título, Imagens e Texto: Marta Leite Ferreira, Observador, 16-6-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-