quarta-feira, 30 de abril de 2014

Morros de Massamá

Estas fotos foram tiradas nesta quarta-feira, 30 de abril, em torno das 18h. Tem um videozinho aí no meio. Mas as demais fotos, para quem gosta de  apreciar com calma, estão logo a seguir ao vídeo.



Informe da APRUS

Hoje, dia 30 de abril, mesmo aguardando boas notícias e soluções, entendemos que precisamos continuar nossos trabalhos de levantamento de dados necessários para a formação de processos que garantam a proteção dos nossos direitos. Abaixo informo as linhas de trabalho imediatas a serem priorizadas pelo nosso advogado para entrada na Comissão Interamericana de Direitos Humanos:

Levantamento do início até a situação de hoje dos processos ocorridos na primeira Vara empresarial; 
 - Grupamento dos dados necessários para a ação contra a DELLOITE.

O motivo da continuidade é evitar descompassos na obtenção de soluções para nossos problemas, evitando assim surpresas desnecessárias.
Precisamos lembrar a todos os participantes e beneficiários que as associações não estão com boa saúde financeira para suportar maiores gastos, precisando, assim, doações ou inclusão de novos associados, para que tenhamos a força financeira para suportar os encargos.

Aproveito para informar que a mudança da sede da APRUS, somente poderá ser efetivada com o respectivo aluguel de nossa sala 1109, na Praia do Flamengo, 66, objetivando redução de nossos custos operacionais. 
Thomaz Raposo de Almeida Filho, Diretor Presidente  APRUS, 30-04-2014

Alô, ONU! A morte de um ex-torturador é mais desumano do que TORTURAR DEZ mil idosos?

Alberto José
Ravina Shamdasani, porta-voz dos Direitos Humanos da ONU, que fica no Chile, pertinho do Brasil, pede investigação imediata sobre o assassinato (?) do coronel Paulo Malhães, torturador confesso na temida "casa da morte"! Concluimos então, que para o escritório de Direitos Humanos da ONU um torturador morto é muito mais importante do que dez mil idosos (isso sem falar nos cerca de mil que não resistiram a essa tortura) que, neste momento, estão sendo torturados pelo governo da presidenta Dilma Rousseff!
Alô, pessoal da ONU, vamos ler jornal para saber como as coisas estão acontecendo no Brasil!


A ONU está pedindo providências para que o governo investigue a morte do torturador, aquele coronel que atuava na "casa da morte" durante a ditadura. Considerando que nós somos mais de DEZ mil sob tortura, sem contar os mil falecidos, mandei a mensagem abaixo para o site:
Fale Conosco: http://www.onu.org.br

"Mais de DEZ mil idosos (entre 65 e 85 anos de idade) beneficiários do Instituto Aerus de Seguridade Social, Rio de Janeiro, que tiveram as suas economias desviadas e estão recebendo, há oito anos, 8% (oito por cento) do que foi contratado – por mais alguns meses apenas – ganharam a ação de Defasagem Tarifária no STF (12-04-2014) que garantirá recursos para que o Aerus possa continuar pagando o benefício. Mas o governo brasileiro está procrastinando uma solução para o pagamento dessa ação julgada procedente pelo STF. Pedimos a ajuda da ONU para fazer cessar essa violação dos direitos humanos e do Estatuto do Idoso pelo governo da senhora Dilma Rousseff. 
Muito obrigado!"

Gente, vamos pegar o computador e os ipad’s e vamos mandar muitas cartas para esse site da ONU. Nem precisa sair de casa para ir ao correio!
Abraços,
Alberto José, 30-04-2014

Relacionados:

Desta vez Lula está com a razão

Aloísio de Toledo César
O ex-presidente Lula, em entrevista à Rádio e Televisão de Portugal, afirmou que o julgamento do mensalão foi 80% político. A notícia foi publicada em manchete no Estado e ganhou destaque praticamente em toda a imprensa brasileira. Todos conhecemos que Lula é especialista em falar coisas que evidenciam o seu despreparo, mas, desta vez, é forçoso reconhecer que ele tem razão: o julgamento do mensalão foi mesmo político, exageradamente político.

Se não tivesse sido político aquele julgamento, Lula poderia estar atrás das grades, ao lado de José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares e mais alguns que faziam parte de seu grupo íntimo, como os banqueiros e o famoso publicitário que lavava dinheiro (e hoje cumpre a mais pesada pena). E por que se pode afirmar que foi político o julgamento?

Quando houve a denúncia do escândalo, teve início o devido processo legal para a apuração dos fatos apontados como criminosos e, ao final, o Ministério Público Federal, a quem competia denunciar os acusados perante o Judiciário, deixou de fora o principal deles - e foi assim que Lula, por evidente influência política, ficou de fora.

Para quem não estudou Direito Penal nem está familiarizado com a matéria, é importante lembrar como transcorreram os fatos. Ao lado do gabinete de Lula, no Palácio do Planalto, havia outro gabinete chefiado pelo braço direito dele, o então poderoso ministro José Dirceu. Depois do ex-presidente Lula, quem mais mandava no Congresso Nacional e, a bem dizer, no País era José Dirceu. Pelo seu gabinete, debaixo do nariz de Lula, e com seu notório conhecimento e participação, trafegavam diariamente os políticos seduzidos pelo dinheiro angariado por Dirceu com a ajuda do deputado federal José Genoino e de outros petistas integrantes do grupo íntimo.

Minuto do dia – 170

NÃO repita apressadamente aquilo que ouve.
Informe-se primeiro da verdade.
Se for mentira, procure desmentir.
Se for verdade, mesmo assim não repita.
Se não puder chegar à evidência, cale.
A caridade consiste em saber calar os defeitos alheios, como você gosta que façam com os seus.
Seja prudente: o silêncio é de ouro, quando se cala o erro do próximo.

terça-feira, 29 de abril de 2014

A verdade do impasse palestino-israelense

Kerry reconhece publicamente seu erro de avaliação ao dizer que Israel é um “Estado de apartheid”

O principal diplomata Americano, o Secretário de Estado dos EUA, reconhece a ofensa que cometeu contra o Estado de Israel chamando-o de um “Estado de Apartheid” e disse que, “se pudesse rebobinar a fita da vida, teria escolhido outra forma de expressar sua opinião”.
Francisco Vianna

Foto: Gary Cameron/AP/Pool
Agência France Presse de notícias divulgou hoje que o Secretário de Estado John Kerry, dos EUA, veementemente negou ontem, segunda-feira, ter chamado Israel de “um estado de apartheid”, em meio a uma sequência de comentários supostamente feitos durante uma reunião privada. Não chega a ser uma surpresa que políticos com mentalidade socialista, uma vez apanhados em suas gafes e ofensas a terceiros neguem tudo o que disseram ou simplesmente alegam que não sabiam de nada...

O diplomata de primeiro escalão estadunidense disse ontem que “não acreditava, nem mesmo teria dito, em reunião pública ou privada, que Israel é um ‘estado de apartheid’ ou que tem a intenção se ser”, entre pedidos para que renuncie seu cargo ou, pelo menos, peça publicamente desculpas pelos seus comentários contra o estado judeu. “Quem quer que saiba algo sobre mim, sem a menor sombra de dúvida, sabe que eu não poderia ter dito isso”.

Mas Kerry – que acabou vendo seus esforços obstinados para mediar a paz entre Israel e os palestinos fracassarem – não sugere que tenha feito uma má escolha de palavras durante seu discurso de sexta-feira última endereçado aos peritos internacionais da Comissão Trilateral. "Tenho desempenhado minhas funções o tempo suficiente para também conhecer o poder das palavras em criar uma falsa impressão, mesmo quando não intencionalmente ditas, e, se eu pudesse rebobinar a fita da vida, teria escolhido outra expressão para descrever a minha firme convicção de que a única forma de, no longo prazo, haver um estado judeu e duas nações com dois povos vivendo lado a lado em paz e em segurança é através de uma solução de dois Estados", disse o Secretário de Estado americano.

Real Madrid na final da Liga dos Campeões com "bis" de Ronaldo


O Real Madrid qualificou-se hoje para a final da Liga dos Campeões de futebol ao vencer o Bayern de Munique, campeão em título, por 4-0, com dois golos de Ronaldo, em jogo da segunda mão das meias-finais.

Na Allianz Arena, em Munique, uma semana após o triunfo por 1-0 no primeiro jogo, o Real Madrid, recordista de títulos de campeão europeu (nove), confirmou  a presença na final com um "bis" de Sérgio Ramos (16 e 20 minutos) e outro  de Cristiano Ronaldo (34 e 89), que fixou o recorde de golos numa só edição  da "Champions" em 16.

Naquela que será a sua 13ª final, também um recorde, o Real Madrid, que alinhou com Pepe e Fábio Coentrão no "onze", vai encontrar a 24 de maio no Estádio da Luz, em Lisboa, o vencedor da meia-final que opõe o Chelsea  ao Atlético de Madrid.

 A equipa de José Mourinho recebe a formação espanhola em Londres na  quarta-feira, depois de um empate 0-0 em Madrid.
SIC Notícias, 29-04-2014

Viagem a Nazaré

Ivan Ditscheiner
 
Um dia... em algum lugar do Universo, você dormiu e teve um sonho. Como em muitos sonhos, começou muito belo. Era um mundo que você não conhecia, mas era tão belo que você se apaixonou por ele. Havia muita coisa tão parecida com o seu mundo! Havia muita vida nas espécies que habitavam o mundo do seu sonho e você dizia: que sonho lindo estou tendo!

Era um planeta em que você podia existir fisicamente... No que escolhesse ser: árvore, flor, qualquer espécie de vida, inclusive algo muito parecido com você na realidade... espécie humana. Era um sonho, você sabia disso, mas o sonho pelo qual você se apaixonou de maneira total, foi se transformando em realidade. Sim, pois até no sonho você criava constantemente. Criava, e o que você criava passava a existir!! O que criava no solo deste lindo planeta, passava a existir acima dele, e de quando em quando, você o habitava tanto em cima como embaixo!

Nesse planeta havia uma coisa que você ainda não conhecia... dualidade. Como isso era diferente de seu mundo! Havia o bom e o mau, quente e frio, certo e errado, amor e ódio, sempre havia um oposto para tudo.

No experimentar tudo isso, você acabou se esquecendo, ou não mais percebendo que era um sonho, pois tudo que criava, ou o que seu pensamento manifestava, se tornara realidade.

Não era só você, mas muitos e muitos que se multiplicavam e estavam no sonho. Na dualidade começaram disputas, criações de várias sociedades, regras e leis para essas sociedades, religiões em função de Seres despertos, que tiveram a coragem de animar e sustentar um corpo físico da espécie humana, para ajudar no sonho que você mesmo construiu... e atrelou-se a ele a dizer-lhe como levar o sonho adiante, transformando-o em realidade evolutiva.

O sonho já havia tomado proporções tais que o mais evoluído destes Seres, foi muito machucado de todas as maneiras por isso. Isto também ocorreu a Muitos e Muitas em variadas proporções.

Quero ver!


Via Vitor Grando

Bananada

Vitor Grando

Só eu que acho que tacar uma banana no gramado não demonstra necessariamente uma postura racista por parte de quem a jogou?
Todo torcedor sabe que o que a torcida mais tenta fazer é justamente tocar naqueles pontos nevrálgicos que farão o adversário se desestabilizar.
O que está em jogo é tão somente isso: destruir o psicológico do adversário. É assim que funciona a coisa. E os adjetivos usados pelos torcedores muitas vezes sequer são reflexo de suas verdadeiras posições.
Acho eu, porém, que há limites para essas estratégias e, por isso, não jogaria bananas para ninguém embora não veja o ato necessariamente como manifestação de ódio racial.
O resto é mimimi.
Texto: Vitor Grando, 29-04-2014

Lula tem é ódio à democracia; seu mundo é o da troca de favores; do toma-lá-dá-cá; das relações viciosas

Reinaldo Azevedo

Gilmar Mendes, do Supremo: ministros assim deixam Lula irritado; ele não os compreende
Todo mundo sabe que os ministros Gilmar Mendes, Marco Aurélio e Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal, não formam exatamente uma “corrente” de pensamento. Ainda bem que não! Tribunal não é seita nem ideológica nem partidária. Eles estão lá para, instruídos pela Constituição e pelas leis, julgar de acordo com a sua consciência. Nem devem prestar atenção nem ao alarido das ruas nem aos bochichos de corredores. Só que Luiz Inácio Lula da Silva, que supõe encarnar em si mesmo os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, não se conforma com isso. Nesta segunda, esses três ministros afinaram suas vozes para reagir aos ataques que Lula desfechou contra o STF.

Em entrevista ao programa “Os Pingos nos Is”, que estreou ontem, às 18h, na rádio Jovem Pan, Mendes comentou a declaração de Lula, segundo quem o julgamento do mensalão foi “80% político e 20% jurídico”. Disse Mendes: “O tribunal se debruçou sobre esse tema já no recebimento da denúncia. Depois, houve várias considerações técnicas; houve rejeição da denúncia em muitos pontos; houve toda uma instrução processual, e o tribunal julgou com clareza e examinou todas essas questões”.

O ministro está afirmando, em suma, que se fez um julgamento técnico. Joaquim Barbosa, presidente do Supremo, também reagiu: “O juízo de valor emitido pelo ex-chefe de estado não encontra qualquer respaldo na realidade e revela pura e simplesmente sua dificuldade em compreender o extraordinário papel reservado a um Judiciário independente em uma democracia verdadeiramente digna desse nome”.

Pois é… Este é o ponto: Lula não se conforma que a Justiça não ceda às injunções da política — e, claro!, da sua política. Ora, voltemos um pouquinho no tempo. Em abril de 2012, o chefão do PT convidou o ministro Gilmar Mendes para um bate-papo. Ele queria adiar a todo custo o início do julgamento do mensalão. Achando que tinha uma carta na manga contra o ministro — carta falsa, diga-se —, tentou nada mais, nada menos do que chantagear um membro da corte suprema do país.
Reproduzo em azul trecho de reportagem da VEJA de maio de 2012:

A desmontagem do “mito” chavista e o futuro da América Latina

Foto: Jorge Silva/Reuters
Destaque Internacional (*)
1. Paradoxalmente, o presidente Maduro, da Venezuela, transformou-se no principal promotor da desmontagem do “mito” chavista e do “socialismo bolivariano do século XXI”, com o descalabro político, econômico e social a que conduziu o seu país.

2. Maduro recém acaba de completar o primeiro ano de governo, e o radicalismo político que aplicou nesses primeiros 12 meses, seguindo a receita de assessores cubanos que abarrotam a Venezuela, manteve esse país a beira de uma guerra civil durante várias semanas.

3. Porém, não é somente o presidente venezuelano o responsável pela agonia do “mito” chavista e do “socialismo bolivariano” na América Latina. Existe um “eixo” de governos que, de uma maneira ou de outra, seguiu a política externa venezuelana de guerra fria, que esbofeteia obsessivamente os Estados Unidos enquanto se lança nos braços dos neo-imperialismos da Rússia de Putin e da China comunista.

4. O presidente Rafael Correa, do Equador, seguiu os passos ditatoriais de Chávez e Maduro, e colheu como resultado a recente derrota nas eleições municipais, incluindo a estratégica prefeitura de Quito, a capital. Correa tentou melhorar sua imagem internacional viajando aos Estados Unidos, porém em todas as cidades que visitou ouviu interpelações do público por suas políticas ditatoriais, especialmente, contra os meios de comunicação e a iniciativa privada.

O escutar

Nelson Teixeira
Quando impulsionados para a vida, somos também impulsionados a viver de bem com ela.
Se compreenderes a verdadeira causa de estar, como de fato estás, para esta vida, meio caminho já terás andado para a verdadeira qualidade de viver.
Sensível aos teus estados interiores, precisas procurar alinhavar todos os acontecimentos, para que deles extraias o aproveitamento, necessário para o teu caminhar.
Quando tiveres necessidade de sentir-te tranqüilo contigo mesmo, eleva teu pensamento para que haja harmonia.
E assim, quando olhares o outro de perto, poderás compreendê-lo, escutá-lo com a sensibilidade que Deus te deu.
Saibas que uma das metas que tens é aprender a escutar, e assim comparar o que ouves com o que já sabes.
Treinando a capacidade de entender, poderás tornar-te melhor, a cada dia.
Este exercício também é válido para que não te fixes, nas pequeninas coisas sem importância.
Por isso, para que haja um completo entendimento, das coisas que se passam ao teu redor, é necessário que faças todos estes exercícios, ao mesmo tempo.
Sejam felizes em seus caminhos, e busquem compreender a paz dentro dos seus próprios interiores.
Título e Texto: Nelson Teixeira, Gotas de Paz, 29-04-2014

Sim, mais uma piada, não de português, mas de (alguns) portugueses...



Relacionado: 
Não vi a entrevista de Lula da Silva à RTP1

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Não vi a entrevista de Lula da Silva à RTP1

Claro que recebi, várias vezes, menções à entrevista de Lula da Silva a um canal público da televisão portuguesa.

 
Logo na primeira vez acessei esse canal, mas...
quando a “entrevistadora” do canal público de televisão – que servia (parece que não é mais ela) de escada para os comícios virtuais dominicais do ex-primeiro-ministro de Portugal, derrotado nas últimas eleições legislativas de maio de 2001 –, começou dizendo que esse senhor, Lula da Silva, em oito anos, “tirou quarenta milhões de brasileiros da pobreza”, parei!

O nosso modestíssimo blogue não vai fazer propaganda desse cara. E, se me permitem uma singela opinião: IGNOREM!! Vão perceber que é a melhor coisa a fazer.
Abração./-
JP

Portugal entre os vinte mais pacíficos

Lisboa, Praça da Figueira, foto: JP, 21-04-2014
Apesar de todo o esforço de ex-presidente da República,  comentadores e outras serpentes, de sindicatos comunistas – o da Polícia, por exemplo, vai distribuir folhetos nos aeroportos alertando os turistas para a falta de segurança porque eles, os policiais, são “vítimas” de cortes salariais… –, Portugal ocupa o honroso 18º lugar na lista dos países mais pacíficos do mundo.

Número de homicídios, estabilidade política, sistemas de educação e saúde foram alguns dos critérios utilizados pelo Institute for Economics and Peace (Instituto para a Economia e Paz) para elencar quais foram os países mais pacíficos do mundo em 2013.

O estudo eleborado por este think thank com sede em Sydney, Austrália, foi feito em 162 países.
A lista dos primeiros cinco países não é surpresa: Islândia, Dinamarca, Nova Zelândia, Áustria e Suíça.

A Espanha ocupa a 27ª posição; a França está em 53º lugar; Moçambique em 61º; Brasil em 81º; Angola em 102º lugar; no último lugar (162º) está o Afeganistão. 

Confira aqui a lista integral.

Boçalidade


Há epitáfios que alguns mortos não merecem
Sobre Vasco Graça Moura, pessoa por quem eu tinha bastante simpatia, Maria Teresa Horta, ao lamentar a morte do amigo, disse que sempre considerou "inexplicável que um homem como o Vasco fosse de Direita". Para ela, "era contranatura".  
Já eu, ao ler coisas destas, não conseguiria imaginar de Maria Teresa Horta outra coisa que não ser de Esquerda.
João Sousa, “nós andamos a pedi-las”, 28-04-2014



Terra sangrenta
Maria Teresa Horta disse que sempre considerou «inexplicável que um homem como o Vasco Graça Moura fosse de direita». (…) «Para mim era contranatura», acrescentou.
A escritora, do pedestal da sua tacanhez acredita genuinamente numa superioridade moral por via ideológica. Na unanimidade no pensamento. Depois de Hitler e de Estaline porque será que tantos tardam aprender a viver em Liberdade?
                                                     João Távora, Corta-fitas, 28-04-2014

Desperte!

Via Fatima Lopes

Outros sonhos…

Aqueles que já foram sonhados
Ou ficaram por sonhar
Guardados, nunca revelados
Uns bem velhinhos, amarelados
Outros bem presentes
Mesmo que ausentes
Uns possivelmente impossíveis
Outros impossíveis possivelmente
Alguns acarinhados
Outros sofridos… todos amontoados
Naquela caixinha, bem guardados…
De quando em vez, de olhos semicerrados
Entro NELA
Abro a janela
Aquela… que só eu sei abrir
E deixo ACONTECER
Sonhos coloridos
Outros Atrevidos
Nunca os sofridos
Só quero aqueles que me fazem sorrir
Entre borboletas, flores, gargalhadas
Pirilampos, papoilas, amoras, encruzilhadas
Astros, astronautas, estrelas amarelas
Reis, rainhas, castelos, cinderelas
Azul do céu, do mar, da alma

Pés descalços na areia molhada
Danças de encantos ritmados
De beijos molhados
Abraços entrelaçados
Bem apertados
Ternuras trocadas só com um olhar
Silêncios conjugados no verbo de AMAR
Que eu vivi ou desejei viver
Porque não quero outros que fazem sofrer!

Fecho a janela… bem devagar
Abro os olhos marejados de felicidade
Saboreando ainda os momentos
Com um sorriso de verdade
ACORDO para a REALIDADE
O tempo é curto para viver
Amanhã verei o amanhecer?
Quem sabe, não o vai DIZER!
Deixei de sonhar?
SONHO limitado?
SONHO vetado?...
SONHO amordaçado?...
SONHO que eu posso viver!
Ainda há tempo para amar?
Vivo o MOMENTO…
Com sentimento
Essa é a maior verdade
Amor não tem idade

Belakbrilha, 20 de maio de 2007
Via Fatima Lopes

Desejos da presença do objeto amado

Já o Inverno, espremendo as cãs nervosas,
Geme, de horrendas nuvens carregado;
Luz o aéreo fuzil, e o mar inchado
Investe ao Pólo em serras escumosas;

Oh benignas manhãs! Tardes saudosas,
Em que folga o pastor, medrando o gado,
Em que brincam no ervoso e fértil prado
Ninfas e Amores, Zéfiros e Rosas!

Voltai, retrocedei, formosos dias;
Ou antes vem, vem tu, doce beleza
Que noutros campos mil prazeres crias;

E ao ver-te sentirá minh'alma acesa
Os perfumes, o encanto, as alegrias
Da estação, que remoça a Natureza.

Bocage

A maioria afirma que Dilma NÃO ordenou nada sobre Acordo com ex-trabalhadores Varig

Até ao momento eis as respostas à enquete que rola na barra lateral direita: 


Relacionados:

O polêmico valor do teto previdenciário

Almir Papalardo
É uma autêntica farsa o teto estipulado pela Previdência Social para pagamento de um valor máximo decretado, que ela alega ter condições de pagar a todos os seus segurados. Fora disso, não suporta! Quebra (?!)

É um grande blefe, uma vergonhosa mentira para engabelar e iludir os trabalhadores incautos, porque, são pouquíssimos os segurados do RGPS-Setor Urbano que verdadeiramente o recebem. Talvez, dos 28 milhões de aposentados do setor privado, somente uns 200 mil recebam o teto, quantidade que ao certo ignoramos, até porque, não interessa a Previdência divulgar esse número tão insignificante. Os aposentados que recebem este valor que na verdade não corresponde de forma alguma com os valores descontados mensalmente quando empregados ativos, será sempre por um período muito curto, de apenas 365 dias.

Por quê? Porque só acontece no inicio da sua aposentadoria, se conseguir escapar da redução na aplicação do Fator Previdenciário, garantindo-se o Ministério da Previdência através deste prepotente e injusto recurso, não pagar valor acima de um teto máximo que eles julgam ser o suficiente para sustento básico de um aposentado.

domingo, 27 de abril de 2014

Visão realizada

Sonhei que a mim correndo o gnídeo nume
Vinha coa Morte, co Ciúme ao lado,
E me bradava: – “Escolhe, desgraçado,
Queres a Morte, ou queres o Ciúme?

Não é pior daquela fouce o gume,
Que a ponta dos farpões, que tens provado;
Mas o monstro voraz, por mim criado,
Quanto horror há no Inferno em si resume.”

Disse; – e eu dando um suspiro: “Ah, não m'espantes
Coa a vista dessa fúria!... Amor, clemência!
Antes mil mortes, mil infernos antes!”

Nisto acordei com dor, com impaciência;
E não vos encontrando, olhos brilhantes, 

Vi que era a minha morte a vossa ausência!

Bocage

Agora o rombo é na Petros, fundo de pensão controlado por sindicalistas ligados ao PT

Rodrigo Constantino

Rindo da destruição do Brasil?
Reinaldo Azevedo disse certa vez que é uma enxadada, uma minhoca. Um leitor corrigiu: no caso do PT, tem sido uma enxadada, uma jibóia. A cada dia, com um pouco de pesquisa dos jornalistas, emerge do pântano um monstro gigantesco criado pelos petistas. O mais novo é um rombo de R$ 500 milhões no fundo de pensão Petros, dos funcionários da Petrobras, por decisões políticas tomadas na era Lula, como mostra reportagem do GLOBO:

Enquanto a ingerência política mergulha a Petrobras numa das maiores crises de sua História, o fundo de pensão dos funcionários da estatal, a Fundação Petros, vive dias turbulentos pelos mesmos motivos. Pela primeira vez em dez anos, as contas da entidade foram rejeitadas por unanimidade por seu conselho fiscal. Nem mesmo os dois conselheiros indicados pela Petrobras no colegiado de quatro cadeiras recomendaram a aprovação das demonstrações financeiras de 2013, que apontaram um déficit operacional de R$ 2,8 bilhões no principal plano de benefícios dos funcionários da estatal e um rombo que pode chegar a R$ 500 milhões com despesas de administração de planos de outras categorias. Mesmo assim, as contas foram aprovadas no órgão superior da entidade, o conselho deliberativo, abrindo uma crise interna no fundo.

Um grupo de conselheiros eleitos descontentes resolveu recorrer à Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), órgão que fiscaliza fundos de pensão, para denunciar a direção da Petros, controlada por sindicalistas ligados ao PT desde 2003. Os resultados dos investimentos da fundação têm recebido pareceres contrários do conselho fiscal há dez anos, mas apenas com o voto dos conselheiros eleitos pelos funcionários. No entanto, as contas sempre foram aprovadas pelo conselho deliberativo, órgão superior, no qual a Petrobras, patrocinadora do fundo, indica o presidente, tendo direito a voto de desempate. A estatal, no entanto, nem tem precisado usar esse recurso.

Para quem trabalhou tantos anos no mercado financeiro como eu, escândalos envolvendo fundos de pensão não chegam a ser exatamente uma surpresa. O que o PT sempre consegue surpreender é em relação à magnitude das coisas, e à forma escancarara com que faz suas estripulias.

Domingueira (27-04-2014)


A crise do tudo

José Manuel
Fiquei chocado esta semana ao me deparar com a notícia documentada em vídeo sobre uma rotina policial, aqui no Rio de Janeiro, mais precisamente no bairro da Lapa.
Digo chocado, porque a cena realmente nos coloca para pensar sobre este assunto e nos remete à fragilidade do cotidiano que estamos vivendo.
Chegamos a um ponto tão alto de irresponsabilidade, que até aqueles que são pagos pela sociedade para protegê-la, são irresponsáveis consigo mesmo, com a sua própria vida.
Eu nunca imaginei de ver algo semelhante e, por um triz, não presenciei via filme um assassinato com uma altíssima dose de sangue frio.


Já de algum tempo, nas pouquíssimas vezes em que assisto a telejornais e suas reportagens sobre criminalidade, apesar de ser leigo neste aspecto e sem a menor vontade de me tornar um expert, sempre comparei a "tomada de um morro", em pleno século 21, à tomada de castelos na idade média, quando os guerreiros subiam as muralhas apanhando na cabeça uma chuva de flechas, bolas de fogo e pedras, vindas de cima, naturalmente.

As imagens dos batalhões subindo as vielas dos morros, sem capacete especial e algumas vezes em mangas de camisa, sem roupa especial para essas incursões e levando uma chuva de balas de alto calibre, é simplesmente de arrepiar.

Copo de vinho inteligente português premiado na Alemanha

Uma empresa portuguesa foi premiada numa feira de vinhos na Alemanha com um copo de vinho inteligente. O projeto quer simplificar a vida de quem prova vinhos em grandes eventos e já tem garantias de exportação.

Minuto do dia – 169

O amor é uma doação e não uma exigência.
Quem realmente ama, dá tudo e nada pede.
Quem pede e exige da pessoa que diz amar demonstra que verdadeiramente não ama: ao contrário, revela o egoísmo em alto grau.
Amar não é receber, é dar.
Não é pedir, mas proporcionar felicidade desinteressadamente.
O melhor exemplo do amor verdadeiro é o das mães, que sabem amar com renúncia.