quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Contos moucos dos loucos (XXVI) – A pedra



Não sei se era hexagonal ou octagonal… não sei quantos lados tinha… ela lá estava, na grama, juntinho à calçada.

Quase que ele batia o focinho nela, pois ele anda sempre com o focinho rastejando.

Ele levantou o focinho e a perna traseira esquerda. E aliviou-se.




Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-