domingo, 25 de junho de 2017

Amor maduro

Nelson Teixeira

O amor maduro não é menor em intensidade… Ele é apenas silencioso.
Não é menor em extensão… É mais definido colorido e poetizado.

Não carece de demonstrações… Presenteia com a verdade do sentimento…
Não precisa de presenças exigidas.

Amplia-se com as ausências significativas… O amor maduro tem e quer problemas, sim, como tudo.

Mas vive dos problemas da felicidade. Problemas da felicidade são formas trabalhosas de construir o bem, o prazer.
Problemas da infelicidade não interessam ao amor maduro.

Na felicidade está o encontro de peles, o ficar com o gosto da boca e do cheiro do outro – está a compreensão antecipada, a adivinhação, o presente de valor interior, a emoção vivida em conjunto, os discursos silenciosos da percepção, o prazer de conviver, o equilíbrio de carne e de espírito.

O amor maduro é a valorização do melhor do outro e a relação com a parte salva de cada pessoa.
Ele vive do que não morreu, mesmo tendo ficado para depois, vive do que fermentou criando dimensões novas para sentimentos antigos, jardins abandonados, cheios de sementes.

Ele não pede, tem… Não reivindica, consegue… Não percebe, recebe… Não exige, oferece… Não pergunta, adivinha.

Existe, para fazer feliz. 
Título e Texto: Nelson Teixeira, Gotas de Paz, 25-6-2017

Um comentário:

  1. O amor maduro ele te dá calma te transforma, te faz viajar sem sair do lugar, te faz sorrir sozinho pensando em algo que ouviu do outro, o amor maduro não perde tempo com brigas, procura aproveitar cada momento que passam juntos, cada beijo trocado, cada palavra, cada carícia, e são como jóias preciosas que guardamos no coração. O amor maduro ele espera espera, espera, porque so o fato do outro existir ja nos faz feliz. O amor maduro é compreensivo, é parceiro, é amigo, nada pede nada exige apenas transforma os momentos belos em únicos. O amor maduro procura amar seus defeitos, porque suas qualidades ele já conhece. O amor maduro é sincero é verdadeiro. Parabéns Nelson Teixeira pelo lindo texto. CARLA

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-