quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Entrevista de Olavo de Carvalho à Folha

Com suas doses oceânicas de ódio, despeito, mesquinharia e invencionice maledicente, as reações da mídia nacional à eleição do Bolsonaro e à minha presença no cenário público são a PROVA CABAL E DEFINITIVA de que os jornalistas brasileiros têm a mentalidade não só de comunistas, mas de comunistas fanáticos, intolerantes e odientos, que não aceitam nem a mera hipótese de uma oposição de direita e muito menos o rodízio de partidos de esquerda e direita no poder. Todos concordam com a opinião abjeta do Lula, de que a perfeição da democracia é só haver candidatos de esquerda.

Pior: muitos deles são comunistas sem sabê-lo, exatamente como planejava Antonio Gramsci. Pensando, sentindo e julgando como Che Guevara ou Mao Dzedong, juram que são primores de equilíbrio e isenção, o espírito mesmo da normalidade humana. Mas o povo brasileiro já percebeu o que eles são, e os despreza tanto quanto os ladrões e assassinos que eles idolatram.

Olavo de Carvalho, publicado em 27-11-2018

Um comentário:

  1. Na manhã desta quinta feira, 29/11, o presidente eleito, Jair Messias Bolsonaro, recebeu em sua residência, na Barra do Tijuca, o assessor de segurança do presidente dos USA, sr John Bolton, para tratar de importantes assuntos relacionados entre estes dois países; extamente o contrário do que fez o governo petista recebendo no Palácio da Alvorada o ditador comunista Fidel Castro e seu substituto Raul Castro, os quais trouxeram para o Brasil apenas altíssimas despesas com a construção do Porto de Mariel e o financiamento a ditadura comunista cubana com o contrato de escravatura dos pseudos médicos cubanos.
    Benone Augusto de Paiva,
    São Paulo, Capital.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-