terça-feira, 20 de novembro de 2018

[Daqui e Dali] O homem é sempre o mesmo…

Humberto Pinho da Silva

Dizia em alta voz, senhora, no salão de chá, de famosa confeitaria: “No meu tempo não havia tanta desvergonha!”

Como ela, todos somos tentados a dizer o mesmo. Parece-nos – talvez porque presenciávamos com olhos inocentes de criança –, que a coletividade de outrora era bem melhor.

Tirante a violência, que recrudesceu na via pública – que uns afirmam ser devido à miséria; e outros, à perda de fé e valores cívicos –, a sociedade pouco evoluiu.

No meu tempo de menino dizia-se: a falta de civismo era resultado da fraca escolaridade da população.
Asseverava-se, com ênfase, que a educação – queriam dizer ensino –, resolveria todos ou quase todos, os males que afligiam a humanidade.

Estavam redondamente enganados!…

Agora, todos ou quase todos, estudam. Muitos cursam o ensino superior, e saem das Universidades, licenciados, como cerejas de um cesto.
E nem por isso os povos ficaram mais evoluídos…

Além de desvarios inclassificáveis e insegurança constante: as guerras, são cada vez mais refinadas; a corrupção campeia por toda a parte, assim como a falta de escrúpulos e bandalheira…

Salvo raras e honrosas excepções, a classe politica, olha apenas para seus interesses, e não pelos interesses dos que os elegeram. Apesar de o povo estar realmente mais culto, continua a não diferenciar políticos honestos de desonestos. Qualquer papagaio palrador o engana.

É verdade que a ciência evoluiu. Não tanto como se diz. A medicina ainda não resolve doenças que afligem a humanidade, e a sapiência de muitos clínicos não passa de palavras… e mais palavras… apenas palavras…

0 Homem, continua o mesmo. Pouco difere do das cavernas. Basta criar-se ambiente favorável para emergirem sentimentos animalescos.

Só há um meio, infalível, de melhorar o Homem: inculcar-lhe os ensinamentos de Jesus.

Se o Novo Testamento, fosse lido e relido, ensinado nas escolas, seguido como manual de conduta e educação, o mundo seria bem melhor.

Infelizmente, expulsaram Cristo da Escola… apenas O deixam entrar nas prisões… se fizessem o contrário, não haveria, certamente, tantos criminosos…
Título e Texto: Humberto Pinho da Silva, novembro de 2018

Um comentário:

  1. Humberto, o Homem em seu caráter sempre será o mesmo, mas em suas convicções sempre há tempo de reflexões, e estas só mudam quando queremos!

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-