domingo, 18 de novembro de 2018

[Versos de través] Anulação do voto

Almir Papalardo

Ilustração: Pacote













Lamentável e decepcionante,
O eleitor que o voto anula.
Furando votação determinante
Descumpre o dever, dissimula.

Não acredita nas eleições.
Não colabora nas decisões.
Aceita tudo, ganhe quem ganhar.
Não interessa quem vai governar!

Assim, qualquer um pra presidente serve,
Seja Fulano ou Cicrano, não se incomoda.
Quem rouba que a sua mamata conserve!

Acomodado, indiferente, foge da raia,
Prefere mergulhar nas águas da praia.
Eis o eleitor que o voto não preza, vaia!
Título e Texto: Almir Papalardo, 18-11-2018

Anteriores:
Sobre o crime cometido

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-