quinta-feira, 29 de agosto de 2019

Há ambições em relação à Amazônia", diz general Augusto Heleno

Vinícius Lisboa

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno [foto], afirmou hoje (29) que a Amazônia é objeto de cobiça internacional por conta de seus recursos naturais e biodiversidade. Heleno discursou na Escola Naval, no Rio de Janeiro, durante o Congresso Acadêmico sobre Defesa Nacional.

Foto: Tânia Rêgo
"É irresponsável acharmos que a Amazônia não é objeto de cobiça internacional. O mundo tem uma crise, e ela é vastamente comentada, uma crise de alimentos, uma crise de matéria-prima, de commodities", disse ele. "A Amazônia é vista como um depósito de futuras conquistas do ser humano. Então, é óbvio que há ambições claras em relação a Amazônia".

Para Heleno, o presidente francês Emmanuel Macron fez ofensas ao governo brasileiro por interesses políticos em um contexto em que enfrenta problemas internos em seu país.


"Ele está transferindo para os incêndios na Floresta Amazônica todos os problemas da humanidade", disse Heleno, ao afirmar que é necessário dar uma atenção muito grande à conservação, mas que as preocupações foram "colocadas de forma exagerada". "Não podemos aceitar que o Brasil seja difamado mundialmente por uma jogada política, por interesse de um político, que não é o interesse nem do seu país nem o interesse da Europa".

A jornalistas, o general afirmou na saída do evento que ainda não pode fazer uma avaliação oficial sobre a operação de combate aos focos de incêndio, mas disse que as notícias que tem recebido são de que os resultados são positivos.

"Pelo que a gente sabe por notícias que chegam, a operação está sendo um sucesso e conseguindo o objetivo principal que é neutralizar as queimadas, que não são da amplitude nem da gravidade que vinha sendo anunciado".
Título e Texto: Vinícius Lisboa; Edição: Valéria AguiarAgência Brasil, 29-8-2019

Um comentário:

  1. Folhas secas são iguais a papel.
    O aquecimento global devassou com incêndios a Califórnia.
    Bem menos e antes de tudo o que atualmente ocorre na Amazônia, precisamente no início do Outono, os bombeiros efetuaram a checagem e manutenção dos hidrantes presentes no Parque do Ibirapuera em São Paulo antecipando-se e prevendo a seca dos meses de junho, julho, agosto, sendo possível aos frequentadores deste parque acompanharem dezenas de caminhões pipa regando diariamente toda a vegetação do parque. Fora isso o parque está um abandono, imundo e com uma vigilância precária e mal supervisionada Os banheiros chegam a ter merda nas paredes e papeis higiênicos usados transbordando dos cestos nos banheiros. Pois bem, digo isso a começar pela crítica ao Governador João Dória que tem o habito de enfiar o dedo no olho dos outros governantes... pergunto a ele e ao restante dos críticos de Bolsonaro: Por gentileza, mostrem-nos aonde estão os hidrantes da Amazônia e os caminhões pipa de lá? Ora, faça-nos o favor, porque não faltava mais nada para vocês do que culpar Jair Messias Bolsonaro pelo aquecimento global. Vá catar pinguim João Dória e todo o resto!

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-