quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Proposta suspende revista pessoal aleatória de passageiros em aeroportos

Janary Júnior

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 726/19 suspende a inspeção aleatória de passageiros em aeroportos, determinada por uma resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A proposta tramita na Câmara dos Deputados.

Conforme a Resolução 515/19, a inspeção aleatória inclui busca pessoal, vistoria da bagagem de mão e a utilização de detectores de traços de explosivos (ETD). A busca é feita por agente de proteção da aviação civil (Apac).

Para o deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) [foto], autor do projeto, a revista pessoal aleatória representa um abuso de poder por parte das autoridades aeroportuárias, que submetem os cidadãos a situações humilhantes. Ele defende que qualquer inspeção pessoal deve ser baseada em “fundada suspeita” do responsável pela segurança do aeroporto.

Foto: Pablo Valadares/Agência Câmara
“Tem que existir suspeição para que o procedimento possa ser executado”, disse. “A proposta visa proteger o cidadão, exposto a determinações ilegais de sujeição a revista pessoal humilhante e sem justificativa.”

Tramitação
Antes de ser analisado no Plenário da Câmara, o projeto será votado nas comissões de Viação e Transportes; e Constituição e Justiça e de Cidadania.
Título e Texto: Janary Júnior; Edição – Rachel LibrelonAgência Câmara, 13-2-2020, 11h13

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-