segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Tragédias diárias

Geraldo Almendra
O mundo se comoveu com a tragédia do incêndio em uma boate que tirou a vida de mais de 250 jovens. Não poderia ser diferente.
Mas o que chama a atenção é o fato de que no Brasil morrem, por acidentes, por gravíssimas falhas no sistema de saúde, e por assassinatos – inclusive dezenas de policiais –, mais de 150 cidadãos por dia ou mais de 50.000 por ano, mas o mundo não se comove e continua com sua geopolítica genocida e hipócrita fazendo a política da boa vizinhança com um país que tem o poder público mais corrupto e sórdido do mundo.



Será que a presidente Dilma derrama lágrimas todos os dias ao saber desse genocídio e por ter a consciência que a responsabilidade é do poder público tomado por
gangs da corrupção que roubam o dinheiro do contribuinte que está sem sistema de saúde e segurança pública minimamente decentes?
Quantas pessoas já morreram no país como consequência dos roubos das gangs que tomam conta do poder público e lideradas pelo mais sórdido e canalha político de nossa história, gangs que continuam livres, leves e soltas graças a uma Justiça apodrecida e imoral?
Já está sendo noticiado as condições irregulares de funcionamento da boate que até a tragédia não havia sido impedida pelo poder público de funcionar. Provavelmente a corrupção e o suborno rolaram soltas envolvendo os órgãos responsáveis pela fiscalização.
A realidade é uma só. Nossas famílias e nossos amigos estão sendo mortos ou assassinados pelas armas do mais corrupto poder público de nossa história. Estamos sempre votando em nossos próprios assassinos. - Até quando vamos permitir que nossos amigos e entes queridos sejam assassinados por aqueles que colocamos no poder?
Basta um breve momento de reflexão para se saber o que fazer: que esses políticos e seus cúmplices do funcionalismo público sejam presos e, preferencialmente, fuzilados.
Cada político corrupto morto vai evitar a morte de muitos cidadãos que sustentam esses canalhas com mais de cinco meses de trabalho por ano.
Infelizmente nossa covardia é mais forte do que a dor que sentimos ao perder um ente querido ou um amigo.
Título e Texto (e Grifos): Geraldo Almendra, 28-01-2013

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-