segunda-feira, 22 de abril de 2019

Não há ódio. Não há autor. Não há motivo. As explosões explodem e as pessoas morrem

Helena Matos

O Expresso publica um texto que identifica como sendo da LUSA sobre os atentados no Sri Lanka. Enquanto que no ataque às mesquitas na Nova Zelândia logo surgiram termos como terrorista, ódio, racista e as vítimas eram identificadas como muçulmanos e imigrantes, no caso do Sri Lanka as explosões explodem, as pessoas morrem e o presidente apela à calma. Os católicos são fiéis.

Relatives of a blast victim grieve outside a morgue in Colombo, Sri Lanka, Sunday, on Apr 21, 2019. Photo: AP/Eranga Jayawardena
«Explosões em Dia de Páscoa fazem mais de 150 mortos no Sri Lanka (atualizado)
Pelo menos 137 pessoas, entre as quais um português, morreram após uma série de explosões que ocorreram em três igrejas e três hotéis no Sri Lanka, de acordo com novo balanço avançado por fonte policial. O Presidente do Sri Lanka, Maithripala Sirisena, apelou hoje à calma depois uma série de explosões sentidas em três hotéis de luxo e três igrejas, onde muitos fiéis celebravam o Domingo de Páscoa.»
Título e Texto: Helena Matos, Blasfémias, 21-4-2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-