segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Torturar os dados até que eles digam o que se quer


Henrique Pereira dos Santos
"Em 2013 já havia informação mais do que suficiente para que estes responsáveis tivessem forçado Ricardo Salgado a recorrer a ajuda pública, o que teria como resultado a nacionalização do BES. Por não quererem enfrentar o poder de Ricardo Salgado, ou seguindo o princípio da destruição criativa, nunca o fizeram.".

Um jornalismo que tortura os factos desta maneira até que digam o que quer consegue chegar ao ponto de dizer que Passos Coelho não quis enfrentar Ricardo Salgado e por isso arranjou um 31 no BES e no sistema financeiro.

No Público de hoje, cheio de informação a demonstrar, um ano depois, que todos os problemas do sistema financeiro decorrem do governo anterior não ter feito nada.

Noutro jornal, o I, não passa dia nenhum em que não haja uma primeira página a demonstrar a revolta que vai no PSD contra Passos Coelho.

É caso para perguntar: que raio tem o homem para haver tanta gente tão interessada no futuro do PSD ao ponto de perderem tanto tempo a trabalhar para o remover?

Por mim, que não tenho nada com o assunto e me limito a votar em quem me pareça que tem uma política mais séria de redução da dívida, acho uma ironia deliciosa ver que a agitação em partidos por causa do manda-chuva de um deles não seja no próprio partido mas nos que não votam nele, ou seja, nos que mais beneficiam da sua putativa incompetência política e teriam, por isso, todo o interesse em o manter como seguro de vida.
Título e Texto: Henrique Pereira dos Santos, Corta-fitas, 12-12-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-