terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Sétima vitória consecutiva e bilhete para as meias-finais

FC Porto recebeu e venceu o Varzim por 2-1, em jogo a contar para os quartos de final da Taça de Portugal

O FC Porto garantiu a presença nas meias-finais da Taça de Portugal ao receber e vencer o Varzim por 2-1. Soares e Marcano apontaram os golos dos azuis e brancos, que controlaram o jogo do primeiro ao último minuto e saíram do relvado do Estádio do Dragão com o sentimento de dever cumprido.


Com o controlo do jogo desde o apito inicial, os Dragões dispuseram de várias oportunidades para abrir o marcador logo nos minutos iniciais. Sérgio Oliveira (5m), Fábio Silva (13m) e Manafá (20m) protagonizaram os primeiros alertas na baliza poveira, mas seria o homem do costume a fazer mossa. Fábio Silva conquistou a bola no meio-campo ofensivo e libertou Saravia pela direita. O lateral, de forma rasteira, encontrou Otávio na zona de grande penalidade e o gênio do brasileiro veio ao de cima. De calcanhar, descobriu Soares que, com o pé direito, deu vantagem aos Dragões (28m). Na melhor fase da carreira, o avançado marcou nos últimos sete jogos a titular, apontando o oitavo golo nos últimos sete encontros. Já leva 13 esta temporada.

Até ao intervalo, mais duas mudanças no marcador e ambas de bola parada. Aos 36 minutos e contra a corrente do jogo, Hugo Gomes apostou num remate forte através de um livre. A "bomba" do defesa do Varzim só parou no fundo da baliza, naquela que foi a única oportunidade de golo dos visitantes em toda a partida. Sem ficarem abalados, os azuis e brancos voltaram a carga e, cinco minutos depois, colocaram-se novamente na frente. O livre pela esquerda de Sérgio Oliveira foi correspondido na perfeição por Marcano que, com um cabeceamento matreiro (41m), desviou a bola do alcance de Ismael Costa. Este foi o quarto golo do defesa espanhol esta temporada, todos eles apontados em triunfos azuis e brancos.

Uma vantagem magra que se prolongou pela segunda parte, com o FC Porto a manter o domínio da posse de bola, ainda que num ritmo inferior. Fábio Silva (60m) e Soares (65m) continuavam a ser os mais ameaçadores, mas sem conseguirem alterar o marcador. Sérgio Conceição procurou refrescar a linha intermédia e lançou a jogo Romário Baró, regressado de lesão, e Vítor Ferreira, que se estreou pela equipa principal com 19 anos. Desde logo, o jogo dos portistas ganhou ritmo, ainda que com poucas ocasiões de perigo.

De livre direto, Alex Telles ainda visou a baliza varzinista com um remate forte (88m), mas o marcador manteve-se inalterado até ao apito final. Triunfo justo e indiscutível dos Dragões, que seguem para as meias-finais da Taça de Portugal pelo terceiro ano consecutivo.
Título e Texto: FC Porto, 14-1-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-