terça-feira, 28 de abril de 2015

O medo da ‘presidenta’ ...

Valdemar Habitzreuter

Os milhares de trabalhadores brasileiros, principalmente os que labutam arduamente para conseguir sua bolsinha família, vão se sentir frustrados neste 1° de maio – o Dia do Trabalhador. Vão se sentir órfãos pela ausência de sua protetora, nos canais de televisão, para dirigir-lhes mensagem de orgulho pela prosperidade do Brasil, levada a cabo pelo partido dos trabalhadores.

Mas por que não mostrar a cara num dia tão importante como esse em que o trabalhador brasileiro festeja suas conquistas com o suor de seu trabalho? Em todos os anos anteriores a ‘presidenta’ prestigiava essa data e vinha a público elencar as inúmeras ações governamentais que ‘erigiram’ um Brasil melhor para os trabalhadores.

Esse blá-blá-blá de anos atrás parece que foi um embuste. Hoje o trabalhador brasileiro vê que não é bem assim: O Brasil está na marcha à ré do progresso. Percebe em cada palavra da ‘presidenta’ um delírio fantasmagórico de pura ilusão. E ela sabe que não convence mais ninguém. Não quer arriscar-se vir a público, com medo do panelaço que abafe seu discurso.

E Dilma (in)justamente foi reeleita pela grande maioria de trabalhadores que confiaram cegamente em seu discurso em que as palavras soavam altissonantes como promessas de um Brasil melhor para todos. Só agora um contingente elevado de trabalhadores, que votaram nela, despertou de seu sonho fantasioso de que tudo vai de mil maravilhas.

A realidade é outra. As promessas de campanha foram jogadas para o alto. Só serviram para garantir a reeleição. O Brasil foi jogado no buraco das puras promessas, e quem o cavou foi a querida ‘presidenta’ de mais de 54 milhões de trabalhadores que a reelegeram e mais os 27 milhões de mentecaptos que se abstiveram de votar. Vamos ter anos pela frente para puxar o gigante para fora do buraco. Para isso faz-se urgente empurrar para fora Dilma e toda a petralhada que afundam cada vez mais o país. Os panelaços são insuficientes...
Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 28-4-2015


Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-