sexta-feira, 15 de maio de 2020

Brasil X Coronavírus

Idacil Amarilho

Não se deixe enganar pela funerária da Globo, que faz terror com os brasileiros e conta os cadáveres ao som do plim plim de sua caixa registradora.


O Brasil ainda está muito bem.

Evidentemente, cada morte deve ser lamentada, pois para o familiar aquela pessoa significava muito.

Como os países têm diferentes tamanhos, o correto é compará-los numa medida relativa como esta abaixo. Dados de 7 maio de 2020. 

No Brasil: 44 mortes por milhão de habitantes.

Outros países:

Portugal: 107 (mortes por milhão de habitantes)
EUA: 234
Suécia: 297
França: 388
Inglaterra: 463
Itália: 493
Espanha: 578
Bélgica: 734

Título e Texto: Idacil Amarilho, 15-5-2020

6 comentários:

  1. Mais um que caiu!
    Quando vão parar este louco varrido?

    ResponderExcluir
  2. Nelson Teich pede demissão do Ministério da Saúde

    Vinicius Sales

    Até o momento, os bastidores apontam discordâncias de Teich com o presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas no combate coronavírus, em especial o uso da cloroquina

    O ministro da Saúde, Nelson Teich, entregou o cargo nesta sexta-feira (15). Em nota, o Ministério da Saúde afirma que ele pediu demissão. Teich tomou posse no último dia 17 de abril após saída do ministro Luís Henrique Mandetta.

    Até o momento, os bastidores apontam discordâncias de Teich com o presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas no combate coronavírus, em especial o uso da cloroquina.

    Nelson Teich foi chamado para uma reunião no Palácio da Alvorada nesta manhã e se encontrou com o presidente. De acordo com fontes do Ministério da Saúde, a reunião entre os dois durou cerca de 15 minutos.
    Vinicius Sales, Brasil Sem Medo, 15-5-2020, 12h15

    ResponderExcluir
  3. ERA MAIS UM IMBECIL CONTRA A CLOROQUINA QUE DEPOIS DE 60 ANOS VENDIA SEM RECEITA VIROU VENENO.

    ResponderExcluir
  4. MAIS UMA DESTAS PESSOAS QUE PASSAM PELA VIDA, SEM JUSTIFICAR NADA.
    VIERAM A PASSEIO!
    ENTROU E SAIU SEM DIZER A QUE VEIO!
    LAMENTÁVEL!
    COMO TENHO DITO AQUI, NÃO TENHO CONHECIMENTO SUFICIENTE PARA OPINAR SOBRE CLOROQUINA. APESAR DA MAIORIA DA ÁREA CIENTIFICA REPROVAR, E FRENTE A GRAVIDADE DA DOENÇA, PENSO QUE EM CASOS GRAVÍSSIMOS, DEVIA SER USADA.NEM QUE FOSSE COMO PLACEBO, PARA DAR UM CONFORTO AOS FAMILIARES.
    A CLOROQUINA E DERIVADOS SÃO USADOS HÁ MUITOS ANOS, PORÉM JAMAIS FOI TESTADA CONTRA UMA DOENÇA NOVA, DA QUAL NINGUÉM SABE MUITA COISA. TEM CONTRA SI O FATO DE USO POLITICO, INCLUSIVE PELO FAMIGERADO NICOLAS MADURO.

    ResponderExcluir
  5. 'Dei o melhor de mim', afirma Teich após deixar o Ministério da Saúde
    Oncologista escolhido para substituir Luiz Henrique Mandetta deixou o cargo após menos de um mês. 'Eu escolhi sair', disse

    O oncologista Nelson Teich afirmou nesta sexta-feira (15), horas após anunciar que deixaria o Ministério da Saúde, que deu o seu melhor no curto período em esteve à frente da pasta.

    "A vida é feita de escolhas e eu hoje escolhi sair. Digo a vocês que dei o melhor de mim nesse período em que estive aqui", disse Teich, que permaneceu no comando da pasta por menos de um mês.

    Teich revelou que deixa um "plano de trabalho" pronto para ser implementado na tentativa de auxiliar entes da federação a definir os próximos passos do combate à pandemia do novo coronavírus. "Deixo um plano para auxiliar os secretários, prefeitos e governadores na tentativa de entender melhor o que está acontecendo."

    Entre as medidas de auxílio, ele destaca a construção de um programa de testagem em massa também “pronto para ser implementado” no Brasil. “Isso é fundamental para definir estratégias e ações.”, pontuou Teich.

    Ao fim do pronunciamento, Teich destacou que não aceitou o convite do presidente Jair Bolsonaro pelo cargo. "Aceitei porque eu achei que poderia ajudar as pessoas. É uma honra estar aqui com pessoas que estiveram ao meu lado o tempo todo", concluiu.

    Nomeado para substituir Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS), Teich foi o segundo ministro a deixar a Saúde em meio à pandemia do novo coronavírus. Durante o período em que permanecer no cargo, Teich e o presidente Jair Bolsonaro divergiram sobre as políticas de isolamento social e o tratamento de pacientes que contraíram a covid-19 com cloroquina.

    ResponderExcluir
  6. Celso de Melo, STF, manda oficial de justiça comunicar bolsonaro sobre pedido de impeachment .

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-