domingo, 19 de junho de 2016

[Meninos, eu vi] A tripulação na Fórmula 1

Alberto José
Em 1978, se não me engano, fizemos um voo para Frankfurt. Durante a viagem, a tripulação fazia planos para assistir à corrida da Fórmula 1, em Zandvoort, na Holanda. Um colega nosso, entusiasta de carros de corrida, era o mais animado.
Ele soube que o comandante já estava com convite (do Emerson Fittipaldi) e, como ele conhecia um mecânico da "escuderie" estaria tudo ajeitado quando a tripulação chegasse lá.

Emerson Fiitipaldi, Autódromo de Jacarepaguá, 1978. Imagem daqui

No hotel, no dia da partida ficamos aguardando o comandante para "descolar" alguma informação ou até mesmo um convite, mas ele já havia sumido em direção à Zandvoort!

Nós alugamos dois carros e, depois de mapear a viagem e colocar mantas e travesseiros, partimos em busca da aventura.

Faziam parte do grupo duas Comissárias gaúchas, muito queridas (elas vão lembrar da estória!).

Quando chegamos na cidade, o céu estava "overcast" e fazia um frio dos "pampas"! Ficamos mais de uma hora no ponto de encontro esperando o mecânico do Fittipaldi, amigo do colega!

Então, como ele não apareceu decidimos procurar um abrigo pois a temperatura estava cada vez mais baixa! Hotéis e albergues estavam lotados; nas portas das casas, só se via o aviso "voll" que traduzimos por, "não tem lugar!"

Começamos a fazer planos para dormir dentro dos carros! Imaginem! Uma tripulação completa dentro de dois carros com aquela temperatura!

Então, eu falei: Eu vou arranjar um lugar para dormir! Aí, os colegas (homens) começaram a debochar! Vai nada, você não fala o "flamenco" e não conhece ninguém aqui! Animado pela falta de apoio eu saí do carro e andei uma quadra pois eu tinha visto a torre de uma igreja.

Quando entrei na igreja, falei em francês com o padre, perguntando se poderíamos dormir na sacristia! Ele, muito contente, exclamou: "Ah, Deus seja louvado! Eu também sou brasileiro e terei prazer em hospedar pessoal da Varig nos dormitórios atras da igreja! Tem banheiro e café da manhã!”

Voltei para o carro e, quando eu contei o que tinha acontecido, foi um misto de alegria e deboche. Alegria por não ter que passar a noite na rua, e deboche de alguns colegas que se sentiram frustrados por eu ter conseguido resolver o problema (esse deboche, muito mais explícito, vai se repetir no fim dessa estória!).

Depois de uma confortável noite de sono, saímos para tratar da vida. Alguns ainda esperavam encontrar o Comandante, que disseram ser convidado do Fittipaldi! O fato marcante é que só havia ingresso para ficar nas áreas de areia, distante da pista. Alguns compraram; eu me recusei a pagar para levar areia na cara! Nesse momento, chegamos em frente ao portão das "autoridades".

Eu tive uma ideia luminosa e chamei a galera para vir comigo! Quando olhei para trás, todos estavam parados me olhando. Segui em frente e, quando fui passar pelo portão, o fiscal pediu a minha credencial. Mostrei a carteirinha da VARIG e falei: "Ich bin von VARIG brasilianisch press". O fiscal agradeceu e deu uma credencial que pendurei no pescoço! Nesse momento, ouvi uma vaia entremeada de xingamentos. Eram os colegas (homens) que ficaram chateados por não terem (pela segunda vez) acreditado na minha ideia!

Fui para a cabine da Globo onde contei como eu havia entrado, eles ficaram admirados (ah… você deve ser carioca!) e me convidaram para tomar um ótimo café da manhã e assistir tudo lá de cima!

Quando terminou a corrida, o pessoal da Globo me levou para o box para conhecer o Fittipaldi e o Piquet, que estava começando a carreira de piloto!

A bem da verdade, quero registrar que eu vi o Comandante e a esposa saindo do areal! 

Enfim, a VARIG me proporcionou uma viagem inesquecível!
Título e Texto: Alberto José, 19-6-2016

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-