quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Voto na legenda influencia número de vereadores eleitos: o caso do Rio

Cesar Maia

1. Sempre o número dos votos na legenda partidária é mais ou menos proporcional à porcentagem de votos do candidato a prefeito desta legenda. E assim afeta a quantidade de vereadores eleitos por cada legenda.
        
2. Isso ocorre porque o eleitor, sendo muito mais atingido pela propaganda dos candidatos a prefeito que de vereador, tem o número de seu candidato a prefeito memorizado. Quando chega na cabine e a tela abre, muitos eleitores marcam equivocadamente, primeiro, o número de seu candidato a prefeito.
        
3. Mas a primeira tela é de vereador. Com isso, esses eleitores votam na legenda de vereador imaginando que estão votando no prefeito. As maiores votações na legenda correspondem sempre aos números dos candidatos a prefeito mais votados.
        
4. Em 2012, por essa razão, o número 15 da legenda do PMDB, cujo candidato a prefeito venceu no primeiro turno, foi a mais votada com 160.396 votos. Para eleger um vereador eram necessários 60 mil votos. Com isso, a legenda 15 elegeu 3 vereadores incluindo a sobra. Ou, de outra forma, sem os votos de legenda perderia 2 a 3 vereadores.
         
5. O segundo candidato a prefeito mais votado foi o do PSOL. Assim, sua legenda recebeu 114.933 votos, elegendo 2 vereadores incluindo a sobra. O PSOL recebeu quase a mesma quantidade de votos nominais: 114.899. Elegeu 4 vereadores. A segunda maior bancada atrás do PMDB. Sem os votos de legenda perderia entre 1 e 2 vereadores.
         
6. Nos votos nominais (direto no vereador), o PSOL perdeu para o PMDB, para o DEM, para o PDT, para o PP, para o PSDB, e para o PT. Teria sido a sétima bancada e não a segunda em 2012.

7. O terceiro partido em 2012 com mais votos na legenda foi o PT com 20.846 o que representou 1/3 do necessário para uma legenda.
        
8. Agora, em 2016, o PRB, cujo candidato a prefeito lidera as pesquisas e provavelmente manterá este patamar dos 30% até a eleição, deverá eleger pela legenda 3 vereadores -ou quase- pelas razões expostas acima.
        
9. Supondo que o candidato que for ao segundo turno deverá se aproximar dos 15% e o poder de atração do candidato majoritário a seu número será menor pela dinâmica dessa eleição, no máximo sua legenda elegerá 1 vereador e alguma pequena sobra.
       
10. As demais legendas de prefeito contribuirão no máximo com 1/5 do necessário para a eleição de um vereador. Dessa forma, o PMDB e o PSOL, vitoriosos em 2012, elegerão menos 3 e 2 vereadores pelo menor voto de legenda.
       
11. Assim, seus votos nominais deverão suprir essa diferença nos votos de legenda. Um esforço eleitoral muito maior para seus candidatos a vereador.
Título e Texto: Cesar Maia, 20-9-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-