sexta-feira, 7 de outubro de 2016

[Versos de través] Doce sonho

Suave sonho, fluido e doce...
A percorrer meu corpo abandonado
Em incursões apaixonadas no teu ser
Ausente agora

Enevoado pensamento
Atormenta-me a distância
Que a mim de ti separa
Infinita de se ver e sentir

Certeira saudade e busca interminável
De ser que de tão forte delicado é
Sem que percebas lágrimas seguem a alvura branca de lençóis
Teu leito… um dia…










Horizonte de terras equatoriais
Sem a crença da descrença a me percorrer
Queria agora te dizer
O teu caminho persigo a alcançar

Translúcido pensamento passeia
Em ondas intermináveis em meu ser exaurido de felicidade
Cantiga ao longe a mim transporta
Como se voasse em direção ao melhor dos destinos…
Você...

Fernando Figueiral
14-8-2003

3 comentários:

  1. Jim, ficou legal, vamos ver se a galera participa, eu particularmente, vou tentar escrever alguma coisa.
    Belo Título do Post, achei que como o blog tem um foco direcionado à Aviação, tem tudo a ver, e também os poemas são compostos por versos!
    Quanto ao primeiro Poema, parabéns!
    Heitor Rudolfo Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Heitor!
      Sim, não existe poema sem versos, mas versos podem não serem um poema...

      Excluir
  2. 'Doce sonho, doce ilusão'

    Eis aqui mais uma frase do sr. Salim:

    'Meu tio casou-se com a mulher dos sonhos... seis meses depois fugiu com a mulher dos salgadinhos'.

    João Sebastião Ribeiro

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-