quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

[Aparecido rasga o verbo] Ejaculação precoce

Aparecido Raimundo de Souza

Senhoras e senhores, o cenário da palhaçada no Grande Circo Brasília, ficou assim: depois de ser afastado por uma liminar (afastado de onde, pra onde e por quem??) e se recusar, não digo terminantemente, mas ESCONDIDAMENTE pra não receber uma intimação, o sena(dor ai, que dor!!) Renando Galheiros fez ceninha, melindrou, chorou, se ocultou, não deu o ar da graça. 

Na verdade, o parlamentar fez todo mundo de trouxa e de otário. Notem, senhoras e senhores, que o sisudo e incorruptível oficial de justiça (que tem fé pública e pode pedir reforço policial, caso o cidadão a ser intimado se esconda debaixo da cama ou sob as saias da mamãe) bateu na casa do intocável e famoso personagem, o sena(dor) Remando Galheiros, mas, o mesmo, não estava. Segundo sua assessoria, ele saíra para visitar um aliado, mas, na pressa, não declinou o nome. Acabou ficando no ar uma dúvida cruel: a visita do belo foi para um aliado, filiado ou galialiado?!

O fato é que o nosso lindo e fródigo presidente, deu um ninja, se trancou no banheiro enquanto o oficial de justiça (kikikikikikikikikiki) era recebido pela tal assessora. Jura esse homem (da justiça do STJ), cumpridor de seus deveres acima de qualquer suspeita, que viu o senhor Renando Galheiros transitando de um lado para outro, mas não pode afirmar com certeza de era o dito cujo, em face de seus óculos terem pulado na piscina para um banho, devido ao forte calor que fazia na hora de executar a basfólica intimação.


Com isso, o pafuscófico ministro, do STF, sinistro Março Aurélio (que fez emanar a ordem de afastamento de Renando), ficou a ver navios, barcos e canoas.  Engoliu a esparrela voltando atrás na sua decisão. Conclusão, ninguém prendeu ninguém, ninguém afastou ninguém, o dinheiro falou mais alto, todo mundo botou uma graninha nos bolsos e o ilustre sena(dor) Renando Galheiros venceu o embate (que embate??) e, pior, pasmem!, senhoras e senhores, se manteve lindo, leve e solto, com toda pompa e galhardia, na presidência do Sercado (não confundam com senado, pelo amor de Deus).  Vale dizer, a título de ilustração, que o ministro Aurélio falou bonito, deu um show de conhecimento e alto saber jurídico, gastou um português que os demais da mesa precisaram consultar dicionários, e outros pais de burros e jumentos para entenderem o que ele realmente queria dizer. E depois, não dizer, pra que dizer, enfim, desdizer.

As demais figuras que compunham a mesa falaram, gritaram, berraram, latiram, miaram e, no fim, a Juscurtiça (nada a ver com justiça) tirou a venda dos olhos, mandou servir refrigerante bem gelado a todos e pizzas os mais diversos sabores. Dizem, as más línguas, que no cardápio rolou mussarela fatiada à Sergio Morro, quatro queijos regados com picanha ao gosto de Dilma Roubousete, calabresa com pedaços de Temer, marguerita de garotinho, atum com lavajato e gorgonzola untada à Eduardo Punha. Punhou tanto, o infeliz, que acabou engaiolado.

Só para lembrar, Renando Galheiros é um homem “onesto”. Essa história de peculato (pra quem não sabe peculato é pecu com lato) não passa de intriga da oposição, como também não passam de picuinhas, pentelhações, fofocas, baixarias, o Poderoso ser réu em dezoito inquéritos. Coitado! Mesmo que haja um fundo de “pode ser, mas não deve ser”, final das contas, neste País onde se elege, para chefe de estado, um boçal pobre, humilde, desletrado, que, sequer durante seu governo à frente da “Repóbrica Fuderativa” conseguiu adquirir um tríplex em Guarujá e manter um sítio em Atibaia (pra chamar de seu) só nos resta meter as mãos no  “zoio” do rabo e rasgar as pregas.



Tudo o que aconteceu ao nosso amigo Renando Galheiros, pode ser  comparado ao que a medicina chama de “foda ansiosa”. Em outras palavras, o que ocorreu, foi uma trepada interrompida. Alguém queria botar pra fora, tirar da cadeira um certo senhor de Alagoas,   pegá-lo para pato. Todavia, o tiro saiu pela culatra. Dito de outra forma, alguém em algum lugar, “ejacuculou” antes da hora.

Lembram da Revolução dos Cravos? Tinha uma frase que ficou perpetuada na cabeça daqueles brasileiros acima de sessenta anos, e, ainda hoje, se vivos, tenho plena convicção, conservam, no focinho, um negocinho que passeia chamado “vergonha na cara” Esses brasileiros por certo, não comungam com essa canalhice que nos apresenta o Planalto Central, a toda hora. E que frase seria essa? “TODO O PODER ÀS PUTAS, QUE SEUS FILHOS LÁ JÁ ESTÃO”.

AVISO AOS NAVEGANTES:
SE O FACEBOOK OU QUALQUER OUTRO SITE QUE REPUBLICA MEUS TEXTOS, POR QUALQUER MOTIVO QUE SEJA, VIEREM A SER RETIRADOS DO AR, OU MEUS ESCRITOS APAGADOS E CENSURADOS, PELAS REDES SOCIAIS, O PRESENTE ARTIGO SERÁ PANFLETADO E DISTRIBUIDO NAS SINALEIRAS, ALÉM DE INCLUÍ-LO EM MEU PRÓXIMO LIVRO “LINHAS MALDITAS”, VOLUME 3.
COMO? SE PRETENDO CALAR A BOCA? SIM, MEUS AMADOS, QUANDO MORRER...

Título e Texto: Aparecido Raimundo de Souza, 63 anos, jornalista, 8-12-2016

Relacionados:

5 comentários:

  1. Tem uma frase que bem expressa a situação do senhor Aparecido. Cada louco com a sua mania, ou cada mania com seu louco dependurado na ponta. Ele fala, mete o malho, esbraveja, vai além do que se espera. Se tivéssemos outros malucos no bom sentido, que rasgassem o verbo sem medo de represálias, nosso querido país seria mais sério. E com certeza não veríamos tantas canalhices 'abundando' num só lugar. Parabéns, seu Aparecido, pelo seu talento nato de dizer o que pensa, sem se preocupar com as imbecilidades e os melindres intocáveis do jornalismo sério.
    Areta Denise Martins. Juiz de Fora Minas Gerais.

    ResponderExcluir
  2. Este singelo blogue preza demais o "politicamente incorreto"!

    ResponderExcluir
  3. Certa vez dei minha opinião sobre o STF, e seu teatro bufo.
    Cada juiz interpreta o papel de mocinho e os outros de bandidos, ou outros de mocinhos enquanto um é o bufão.
    Temos um que está latente o mal de parkinson, e o outro com muletas, fora alguns cuja senilidade é aparente.
    O STF é uma confraria.
    Imaginemos o Dias Toffoli como presidente do supremo e seu imenso saber jurídico.
    Não deixam uma pessoa normal ser comandante de uma aeronave aos 65 anos, mas deixam pessoas dirigir automóveis alem dos 75 anos.
    Deixam ser presidente, senador e juízes até com 80 anos.
    Qual a capacidade de um velho comanda alguma merda?
    NENHUMA, EXCETO SE:
    - Possuir um bando de puxa-sacos e pelegos à sua mercê ou se for MAFIOSO.
    Nada contra as idades, FICAR VELHO É UMA MERDA, porém a segunda opção nos negamos.
    Porque esses merdas legislam sobre nossas aposentadorias e não se aposentam?
    Justamente, porque sustentam a inépcia de seus pelegos e famílias.

    ResponderExcluir
  4. Nunca vi ninguem escrever assim usando palavras forte fazendo chacotas com os nomes dos nossos politicos. Esse aparecido e dos meu. E isso mesmo não podemos ter medo precisamos fazer nossa voz ser ouvida onde toda essa galera de larapios parece ter os ouvido sujos de merda de cera sei la. meu sonho e que essa sujeira acabe e o pais volte aos caminho da normalidadie. Ricardo Barreiros rj.

    ResponderExcluir
  5. Verdade tem que ser dita, estava precisando alguém sem medo de falar desses safados, desses bando de corruptos,os brasileiros estão cansados mas tem medo de falar a verdade parabéns Aparecido Raimundo

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-