sábado, 7 de janeiro de 2017

Não se fazem santos como antigamente

Rui A.
«Se houver recessão na Europa, não há Santo António que nos valha», terá dito, segundo o Expresso, Augusto Santos Silva [foto].


Ora, se bem me lembro, a estratégia infalível que o PS tinha apresentado para acabar com a austeridade e a via de submissão aos credores seguida pelo anterior governo, era a do crescimento económico através do aumento do consumo interno, provocado pela recuperação dos rendimentos capturados aos portugueses pela austeridade. Esse era o «milagre» que nos foi proposto pelo António que chefia o actual governo.

Afinal, por estas declarações de Santos Silva, o milagre era empurrar com a barriga para a frente e pendurar o país no Banco Central Europeu. Se este se constipar, não há, pelos vistos, António que seja santo. É, talvez, por causa disso que toda a esquerda anda, em desespero, a ver se o PSD muda de líder.

Não vá haver uma súbita conversão dos eleitores ao Senhor dos Passos…
Título e Texto: Rui A., Blasfémias, 7-1-2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-