domingo, 4 de junho de 2017

O sucedido terá ocorrido sem que se saiba o que terá levado ao incidente

Vitor Cunha

Ataque em Londres, 3 de junho de 2017, foto: Neil Hall/Reuters
Mais um “incidente” em Londres. Ainda não podemos atribuir tal “sucedido” à religião de paz, por muito preconceituosos que sejamos. O “incidente” pode ter “sucedido” por mera “fatalidade”, não há qualquer prova de que se trate de um atentado terrorista só porque causou terror às pessoas que foram “inesperadamente” atropeladas e/ou esfaqueadas. Pode ter sido um “ato cometido” por pessoa “com problemas mentais” ou até por desempregado desiludido com Trump por este retirar os EUA do tratado de Paris, aquele tratado que é tão bom que não há vivalma que desconheça os seus méritos e, inclusivamente, o seu conteúdo.

A polícia matou três pessoas que nem sequer foram julgadas e consideradas culpadas em quinta instância. É um abuso e uma severa violação dos direitos humanos. É neste “sucedido” que devemos focar a nossa atenção. Mais: nem sabemos se “o incidente”, que consistiu em atropelar e esfaquear pessoas, foi dirigido a londrinos de gema, pessoas nascidas e criadas na capital inglesa ou se foi um meritório “sucedido” de supressão de turistas, essa praga que destrói a habitação e corrompe as tradições e modo de vida das cidades históricas.

Sabemos é que é necessário uma Câncio em cada esquina. Da mesma forma que não haverá turista a entrar em prédio que lhe pertença para sessões de tórrido sexo com governantes locais, causando transtorno aos restantes moradores que também querem carinho, um elemento deste tipo por condomínio seria suficiente para assegurar quotas para refugiados homo-, trans- e pansexuais que, como sabemos, resolvem facilmente o problema demográfico da Europa através de partenogénese e asseguram que atropelamentos e esfaqueamentos, em virtude da religião de paz, só ocorrem em mulheres culpadas da suspeita de adultério, nunca a transeuntes inocentes.
Título e Texto: Vitor Cunha, Blasfémias, 4-6-2017

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-