sábado, 2 de maio de 2020

O prefeito de Manaus e a minha mãe

O prefeito de Manaus é o senhor Arthur Virgílio Neto, do PSDB [foto]


Importante relembrar:

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou nesta quarta-feira que governadores e prefeitos têm poderes para baixar medidas restritivas no combate ao coronavírus em seus territórios.

Eles podem determinar temporariamente o isolamento, a quarentena, o fechamento do comércio e a restrição de locomoção por portos e rodovias. Os ministros concordaram que governo federal também pode tomar medidas para conter a pandemia, mas em casos de abrangência nacional.
O Globo, 15-4-2020

À tardinha lusitana tinha passado pela Agência Brasil em busca de notícias, como faço, no mínimo, duas vezes por dia.

Sim, vi esta “Covid-19: Dois aviões da FAB chegam a Manaus com materiais de saúde” e as relacionadas. Não me interessei em republicar na revista. Achei, as matérias, como dizer?, prováveis e pertinentes à governança, nada demais.

Mas, eis que depois do jantar, no habitual telefonema de/à minha mãe, esta me diz que o “homem” de Manaus tinha pedido ajuda ao primeiro-ministro de Portugal, o socialista António Costa... What??

Voltei imediatamente, quer dizer, depois de encerrar a ligação, tirar uma água do joelho e lavar as mãos pela vigésima-quarta vez, ao portal da Agência Brasil.  Eis as três últimas matérias lá publicadas em relação a Manaus.

Depois das três matérias, o vídeozinho que a minha mãe viu. Na verdade, ouviu, pois que com 94 anos está muito ruim de visão.


Covid-19: profissionais da Força Nacional do SUS chegam hoje a Manaus
É a primeira cidade a receber os voluntários para combate à pandemia

Agência Brasil

Os primeiros profissionais de saúde voluntários da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) chegam hoje (16) a Manaus, no Amazonas. São cinco médicos e 12 enfermeiros de seis estados que vão reforçar o atendimento na capital amazonense. A região tem uma das maiores incidências do novo coronavírus no país e, de acordo com o Ministério da Saúde, o município está com capacidade de atendimento hospitalar próximo ao limite.

O grupo participou ontem (15) de um treinamento no Hospital Universitário de Brasília, vinculado à universidade federal da capital, sobre métodos e estratégias de tratamento e combate à pandemia de covid-19.

Esse é o primeiro envio de profissionais que o Ministério da Saúde faz para auxiliar os estados e os municípios nas ações de enfrentamento ao coronavírus e aumentar a capacidade de atendimento à população. Os 17 médicos e enfermeiros que seguem para Manaus fazem parte dos mais de 8,2 mil profissionais de saúde do país que se voluntariaram, em março, para integrar a Força Nacional do SUS, para o combate ao coronavírus.

O Ministério da Saúde também está montando um hospital de campanha na capital amazonense para atendimento às populações indígenas, nos mesmos moldes do que está sendo construído em Águas Lindas, Goiás, com capacidade para 200 leitos.
Título e Texto: Agência Brasil; Edição: Maria ClaudiaAgência Brasil, 16-4-2020, 10h48


Covid-19: Amazonas solicita ajuda e governo anuncia medidas de apoio
Com alta incidência de covid-19, estado deve receber novos hospitais
  
Jonas Valente

O Amazonas é um dos estados com maior incidência de covid-19. Boletim divulgado na quinta-feira (30) pelo governo do estado registrava 5.254 casos confirmados e 425 mortes. De acordo com o balanço, 264 pacientes internados, sendo 135 em Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), e 1.639 pessoas que se recuperaram da doença.

O centro da pandemia no estado é a capital, Manaus. Conforme a atualização divulgada pelo governo estadual, eram 3.273 casos confirmados e 312 falecimentos em decorrência da doença. A prefeitura chegou a informar até 140 sepultamentos em um único dia nos cemitérios da capital.

No sábado (25), o governo enviou ofício ao Ministério da Saúde reforçando o pleito de abertura de hospitais de campanha em Manaus, a oferta de equipamentos e também de recursos humanos. O governo alega que tem encontrado dificuldade para contratar pessoas em unidades de saúde. No total, foram solicitados recursos para contratação de 60 médicos para atuação em UTIs, 20 médicos para realizar a coordenação nesses locais, 20 enfermeiros para UTIs e 80 fisioterapeutas. 

Além disso, foram solicitadas a habilitação de leitos e autorização para gerir o hospital universitário Getúlio Vargas. O pleito já havia sido apresentado pelo governador Wilson Lima ao vice-presidente Hamilton Mourão no dia 20 de abril. No total, seis documentos com pedidos de apoio foram enviados ao Ministério da Saúde e à vice-presidência da República. Outra reivindicação é a liberação de respiradores adquiridos de uma fábrica brasileira e bloqueados por decisão do Ministério da Saúde.

Recursos
O governador Wilson Lima quer aplicar na saúde R$ 450 milhões referentes a parcelas devidas pela administração à bancos públicos, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, informou que solicitou ao novo secretário executivo do Ministério da Saúde, Eduardo Pazuello, tomógrafos (para visualizar manchas no pulmão), mais testes e equipamentos de proteção individual (EPIs) para profissionais da saúde.

Em uma videoconferência da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) realizada hoje (29), Neto afirmou que o isolamento social é um fracasso na cidade e que o sistema de saúde entrou em colapso pelo crescimento de casos na capital. “Tínhamos 30 a 32 enterros por dia, que correspondiam a gripes sazonais. Temos nunca menos que 100, e chegamos a 140 ontem (28). É um quadro dramático. O sistema de saúde colapsou, pois, suas capacidades de atendimento estão sendo muito rapidamente esgotadas. Então as respostas não são as que nós idealmente gostaríamos de oferecer”, declarou.

Virgílio condenou a defesa contrária ao isolamento social pelo presidente Jair Bolsonaro.

Respostas
O ministro da Saúde, Nelson Teich, declarou em entrevista coletiva na quinta-feira (30) que o Amazonas é prioridade. Segundo ele, 180 leitos foram habilitados para o estado. Dos R$ 482 milhões em apoio que serão liberados na próxima semana, R$ 116 milhões vão para custear as despesas do combate à pandemia no estado.

Outra medida anunciada na entrevista coletiva foi o envio de 581 profissionais de saúde para reforçar a atuação das equipes de saúde em Manaus. Eles chegarão à capital no domingo e passarão por um treinamento realizado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

Demandas judiciais
No dia 16 de abril, o juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Amazonas, Paulo de Brito Feitoza, determinou a abertura de todos os leitos do hospital Delphina Aziz e abertura de leitos em outras unidades.

Além disso, outras ações ajuizadas pelo Ministério Público de Amazonas tiveram ganho de causa para prover maior estrutura de atendimento. É o caso de causas determinando ao governo do estado a construção de 13 leitos de UTI em Parintins e de 10 leitos de UTI em Itacoatiara.
Título e Texto: Jonas Valente; Edição: Pedro Ivo de OliveiraAgência Brasil, 1-5-2020, 9h00

Covid-19: Dois aviões da FAB chegam a Manaus com materiais de saúde
A informação foi divulgada pelo Ministério da Defesa

Agência Brasil
Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) chegam hoje (2) à tarde a Manaus com grande quantidade de equipamentos de proteção individual e outros materiais de saúde para serem distribuídos para a rede hospitalar do estado. A informação foi divulgada pelo Ministério da Defesa. O pouso das aeronaves está previsto para as 14h40 e 15h10, respectivamente. A capital amazonense é uma das cidades brasileiras mais castigadas pela pandemia de coronavírus.

As aeronaves – modelo Embraer KC-390 Millennium – transportam cerca de 452 mil equipamentos de proteção individual (EPI’s), sendo 300 mil unidades de máscaras cirúrgicas, 17 mil unidades de máscaras N95, 130 mil unidades de luvas, 4.080 óculos e 1.300 aventais; além de 1.080 litros de álcool em gel doados pela Fundação Itaú para Educação e Cultura.

A ação é coordenada pelo Centro de Coordenação de Logística e Mobilização (CCLM), do Ministério da Defesa, em parceria com o Ministério Saúde, sendo executada pelo Comando Aeroespacial (COMAE), da Força Aérea Brasileira.
Título e Texto: Agência Brasil; Edição: Nélio de AndradeAgência Brasil, 2-5-2020, 14h13

Leram tudo?
Pois assistam ao que esse cara (para não dizer outra coisa) diz a uma emissora de TV portuguesa!
O que a narradora diz em off sobre o Brasil de Bolsonaro é repetitivo, é mantra.

3 comentários:

  1. Afinal é Fake News ou não, que o prefeito de Manaus pediu ajuda ao primeiro ministro de Portugal? 🤔

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué?! Você não viu o vídeo aqui em cima??

      Excluir
    2. Claro que NÃO viu.
      https://tvi24.iol.pt/politica/manaus/covid-19-autarca-brasileiro-pede-ajuda-a-antonio-costa

      Excluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-