sábado, 16 de maio de 2020

Ministro avisa Bolsonaro sobre ação relacionada a impeachment no STF

Processo quer que o Supremo obrigue o presidente da Câmara dos Deputados a analisar denuncia de crime de responsabilidade do presidente

Clébio Cavagnolle, da RecordTV, e Márcio Neves, do R7

O ministro Celso de Mello [foto], do STF (Supremo Tribunal Federal), mandou notificar o presidente Jair Bolsonaro sobre um processo que tramita na corte que pede que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, analise um pedido de impeachment contra o presidente no Congresso Nacional.

Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF
“O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, manda que o Oficial de Justiça cite o excelentíssimo Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro", escreveu Celso de Mello na intimação.

A notificação vai permitir que Bolsonaro conteste a ação e constitua advogados para acompanhar seu andamento.


"O justo receito [aviso] da persistência de crimes de responsabilidade cometidos, em tese, pelo Presidente da República, a partir de casos mais similares a exemplos esdrúxulos tratados academicamente, daqueles que jamais se imaginou que um ocupante da Presidência da República viesse a praticar, por serem demasiado caricatos e, evidentemente, hiperbólicos", escreveram os advogados na ação.

Além de querer exigir que a Câmara dos Deputados analise a denúncia, a ação pede também medidas preventivas contra Bolsonaro para que ele seja impedido de promover e participar de aglomerações, em função da pandemia da covid-19.
Clébio Cavagnolle, da RecordTV, e Márcio Neves, do R7, Notícias R7, 16-5-2020, 3h23

6 comentários:

  1. FALTOU DIZER QUE O MINISTRO É OBRIGADO A INFOMER AÇÃO DE TERCEIROS.
    um oficial de Justiça informar o presidente Jair Bolsonaro a respeito de uma ação de um grupo de advogados que pede ao STF que o presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), seja obrigado a analisar um pedido de impeachment.

    O PEDIDO É PARA RODRIGO MAIA COLOCAR EM VOTAÇÃO.

    ResponderExcluir
  2. NÃO CREIO QUE ESTE SEJA MOMENTO PARA IMPEACHMENT,O BRASIL PERDERIA TEMPO PRECIOSO DEMAIS!

    ResponderExcluir
  3. Já se acumulam 29 pedidos de impeachment na câmara, e o Maia ,não se pronuncia, o STF tem o dever de alerta-lo, sem que com isto o abrigue a abrir o processo. Mas está com certeza deixando de cumprir tarefas inerentes a função. Arquiva logo, que deverão vir muitas mais, mas o momento é de salvar vidas, o resto tem menor importância, inclusive defenestrar Bolsonaro!

    ResponderExcluir


  4. Collor (1990-92): 29
    Itamar (1992-94): 4
    FHC - 1º mandato: (1995-98): 1
    FHC - 2º mandato (1999-2002): 16
    Lula - 1º mandato (2003-06): 25
    Lula - 2º mandato (2007-10): 9
    Dilma - 1º mandato (2011-14): 14
    Dilma - 2º mandato (2015): 49
    TEMER TEVE 18
    O QUE É IMPRESSIONANTE?
    OS MAIORES LADRÕES TIVERAM MENOS PEDIDOS DE IMPEACHMENT POR QUE?

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-