terça-feira, 6 de junho de 2017

A mídia ignorou o gato arremessado durante manifestação terrorista. Por que será?

Luciano Ayan


Hope, o gato arremessado por um miliciano durante atos terroristas pró-Lula em Brasília, já está em fase de recuperação. Com apenas quatro meses, o bichano foi resgatado na quarta (24). Após dias internado, foi para a casa da empresária Gladys Elisa Jager, que o adotou na segunda (29): “No dia do evento, cheguei em casa depois do trabalho e abri meu Whasapp e vi o recado com uma foto dele, que ele teria a perna amputada e se teria alguém que gostaria de adotá-lo. Perguntei para a minha filha Karon, contei a história, e resolvemos trazê-lo”.

Gladys conta: “Ele está muito bem, é muito amado. Digo que o ganho maior foi da nossa família, pois ele é muito doce e brincalhão. Não parece que passou por um trauma”.

Ainda há risco de amputação da pata dianteira do animal, mas os médicos recomendam esperar de 3 a 4 meses para realizar a cirurgia, que pode reverter o quadro. A família diz que vai consultar outros veterinários.

“A gente tem recebido muitas manifestações de carinho. Repercutiu até fora do Brasil em sites e ONGs que protegem animais. Ele virou celebridade”, diz Gladys.

O que importa é que é um alívio que o gato esteja se recuperando. Qualquer pessoa com o menor traço de empatia torce para que tudo dê certo e o animal não precise amputar a perna.

Mas há um detalhe incômodo: estamos com falta de notícias sobre o assunto. É quase um milagre, aliás, que o UOL tenha feito essa publicação, diga-se, de passagem. De resto, só lemos alguma coisa em sites independentes.

Eis a pergunta: por que o gato está sendo tão desprezado pela mídia?

O mistério fica sanado ao lembrarmos que o arremessador do animal era um miliciano de extrema-esquerda. Se fosse um policial, com certeza vocês veriam notícias em todos os lugares.  Claro está que a empatia não é ofertada ao animal em razão de seu sofrimento, mas apenas decidida por questões políticas.

Pode-se questionar: mas eles economizam empatia até com animais que podem ter as patas amputadas? Sim. Isso é para vermos o nível de desumanidade da mídia de extrema-esquerda.
Título, Imagem e Texto: Luciano Ayan, Ceticismo Político, 6-5-2017

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-