sábado, 23 de maio de 2020

Vários carros incendiados e viaturas assaltadas durante a madrugada em Lisboa

Atos de vandalismo repetem-se desde o início do mês de maio.


João Carlos Rodrigues

Seis carros foram incendiados e 12 assaltados desde o início do mês de maio na rua da Junqueira, na zona de Belém, em Lisboa, numa crescente onda de vandalismo.

O primeiro caso de fogo posto ocorreu no dia 3, mas repetiu-se agora nas madrugadas de dia 20, 21 e também este sábado.

Na quinta-feira, pelo menos 12 carros que estavam estacionados no parque da Cordoaria Nacional ficaram com os vidros partidos e o interior revirado por ladrões.

Na madrugada deste sábado as chamas que destruíram três carros acabaram por atingir um rés do chão de um prédio naquela rua.






Título, Imagens e Texto: João Carlos RodriguesCorreio da Manhã, 23-5-2020, 15h09

Um comentário:

  1. Lisboa. Três carros incendiados e 12 viaturas assaltadas em Alcântara

    João Carlos Malta

    Maio tem sido de ataque aos automóveis na rua da Junqueira, uma das mais longas artérias da zona de Âlcantara. A população está em sobressalto, mas a PSP diz que está a investigar no terreno quem poderá estar por detrás destes crimes.

    Os moradores da rua da Junqueira, na freguesia de Alcântara, em Lisboa, estão muito inquietos com o que se tem passado no último mês. As noites são passadas na incerteza de os carros, na manhã seguinte, terem sido vandalizados. Desde o dia 3 de maio que naquela artéria lisboeta já foram incendiados três carros, e 12 viaturas foram assaltadas. O valor dos furtos, avança a PSP à Renascença, é superior a cinco mil euros.

    Segundo o comissário Artur Serafim, do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, o primeiro carro queimado naquela rua ocorreu a 3 de maio, e o terceiro caso na última quarta-feira de madrugada. Pelo meio, mais um automóvel foi incendiado.

    "Os casos estão sobre investigação, e tendo em conta as zonas mais afetadas e os horários referenciais para a ocorrência deste tipo de ilícito criámos equipas especializadas para prevenir e combater este fenómeno", avança comissário Artur Serafim.

    Em imagens publicadas por um morador na zona na rede social Facebook podem ver-se dois carros a arder. Numa das situações, as chamas são bastante altas e consomem o veículo quase na totalidade, antes que os bombeiros pudessem atacar o fogo.

    Segundo a PSP, dois dos fogos postos começaram nos pneus e o outro pelo motor da viatura. A PJ juntou-se às investigações, uma vez que este tipo de crime está sob a sua responsabilidade de atuação.

    Furtos que valem mais de cinco mil euros
    Na madrugada de quinta-feira, houve nova investida do grupo de vândalos e assaltantes. Doze viaturas foram furtadas. O método foi sempre o mesmo: vidro do automóvel partido, e entrada direta no carro.

    "Estamos a tomar todas as medidas necessárias para identificar o suspeito ou os suspeitos, mas como o caso está em fase de investigação não posso dizer se temos algum alvo definido", sublinha o comissário da PSP.

    O mesmo responsável policial diz que está convicto de que o trabalho policial dará frutos em breve, e que dentro de pouco tempo "poderemos dar boas notícias à população de Âlcantara".

    No total, a PSP estima que do interior dos 12 automóveis tenha sido furtado material num valor que já ultrapassa os cinco mil euros.

    João Carlos Malta, Rádio Renascença, 23 de maio de 2020, 7h04

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-