sábado, 1 de fevereiro de 2020

Número de policiais militares mortos em janeiro no Rio sobe para sete

Douglas Corrêa

Sete policiais militares foram assassinados no Rio de Janeiro em janeiro de 2020. O sétimo foi o subtenente da reserva da Polícia Militar, Jobson João Lima da Silva, 56 anos, assassinado hoje (31) à tarde, junto com a companheira, quando passava de carro pela Avenida Brasil na zona oeste do Rio.

O militar e a companheira, Ana Angélica Gomes dos Santos, foram mortos a tiros numa tentativa de assalto. O carro do casal foi atingido por vários tiros por homens que também estavam de carro e emparelharam com o carro da vítima. Jobson e a mulher foram levados às pressas para o pronto-socorro do Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, mas não resistiram aos ferimentos. O casal deixa um filho. 
 
Foto: Maíra Coelho
A Delegacia de Homicídios da Capital foi acionada para investigar o caso. Os agentes fizeram uma perícia no local e procuram por câmeras da região que possam ajudar a identificar a autoria do crime. 

O Portal dos Procurados do Disque-Denúncia está oferendo uma recompensa de R$ 5 mil a quem der informações que possam levar a identificação e prisão dos envolvidos na morte de Silva.

As informações sobre os assassinos devem ser passadas ao Disque Denúncia por meio do telefone (21) 2253-1177. O anonimato é garantido. Todas as informações sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para Grupo de Ação Conjunta (GAC), formado pela Delegacia de Homicídios e a Polícia Militar, que informou que tem como prioridade prender os envolvidos na morte de agentes de segurança pública no Rio.
Título e Texto: Douglas Corrêa; Edição: Fábio MassalliAgência Brasil, 31-1-2020, 22h48

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-