domingo, 29 de janeiro de 2012

"Deus existe": frase de sobrevivente da tragédia no Rio

Carlos Lira

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz" - Platão

A dor existe, ela tem forma, ela maltrata e nos submete à mais humilhante situação em momentos oportunos, propícios para que ela se manifeste acompanhada do seu reinado de terror. Meu Deus, mais um capítulo de lágrimas que esta cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro está vivendo neste inoportuno momento... Mas, me pergunto, para Deus existem momentos oportunos ou inoportunos? Claro que não existem. Neste Reino de glória, a medida da dor se iguala à medida do amor? Claro que não existe uma medida para as coisas terrenas, as coisas que sofremos e nos desesperamos, ou as coisas que amamos e nos alegramos, são momentos passageiros face à grandiosidade que nos espera quando atingirmos a LUZ que é sinônimo de SABEDORIA. O sábio se amadurece, se engrandece, se enobrece e se empobrece (despoja-se da vaidade, da soberba, da ignorância e do desprezo pelo irmão que sofre). Quando, enfim, atinge o mais alto do saber, se assemelha ao "pobrezinho de Assis" que se intitulava o LOUCO de Deus justamente porque os outros, os colegas e os que conviveram com ele, o haviam classificado como tal. São Francisco mais de uma vez se viu tentado a voltar atrás, quando chegava à porta de seus antigos amigos; mas saía vitorioso nessas lutas entre o orgulho humano e o próprio ideal. A tragédia veio enlutar a todos nós: poderia ter sido eu, você ou outro qualquer do nosso convívio que, a esta hora, estivesse na presença de Deus, respondendo pelos atos, ações e omissões praticados nesta vida terrena e passageira. Desta tragédia o que nos resta é a lição do recolhimento, da meditação e da conversão para todos nós, visando a reconstrução de um mundo muito melhor, leal, verdadeiro e justo.
É belíssima esta música que nos aproxima da Verdade Eterna:




Título e Texto: Carlos Lira, 29-01-2012
Relacionados: 
Na Cabralândia - a barbeiragem no Rio 
Desabamentos no Hell de Janeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-