quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Dois tiros: um no pé, um na cabeça

José Manuel

Definitivamente, por mais que eu queira  achar a ponta do fio da meada, a contabilidade não bate.
Porém, como números são números,  e  o provou  o nosso grande escritor e professor Júlio César de Mello e Souza, mais conhecido como o heterônimo de  Malba Tahan, que em 1938 eternizou os números com a  obra épica da literatura infantil chamada "O homem que Calculava ",  hoje em sua 80ª edição, e que com muitas saudades recordamos a nossa infância literária.
Certamente  as proezas matemáticas do herói da obra, Beremiz Samir, não permitiriam hoje, 76 anos após o seu lançamento, que ele conseguisse acertar ou  resolver esse problema causado com as últimas eleições para a presidência.

Deixando de lado os milhares, mas nos concentrando apenas nos milhões, a conta continua confusa. Vejamos:
30 milhões deixaram de votar + 7 milhões que anularam ou votaram em branco + 51 milhões que votaram no Aécio, dá um total de  88 milhões, que é 62,05% superior à votação conseguida pelo declarado vencedor.
E aí, Beremiz , como é que você vai conseguir resolver mais esse problema?
Na realidade, eu muito mais jovem que você e que não entendo nada de matemática, percebo claramente porque  todos os sinais me mostram isso e também não sou vidente, que foi péssimo para o PT ter sido declarado vencedor.

Não esqueçamos que 88 milhões ou 62,05 % do eleitorado que não votou na candidata do PT, o fez por que não está satisfeito com os doze anos no poder, vai cobrar com unhas e dentes tudo o que foi feito errado e  o que está para aparecer ainda ao longo do período.

É mais certo do que eu que escrevi isto e você que o está lendo, de que os 37,95 %  que declararam a vitória, não vão conseguir segurar a avalanche de problemas que irão rolar ladeira abaixo.
E o topo dessa ladeira começou a aparecer ontem a apenas dois dias de encerrado o pleito, quando o governo amargou duas derrotas simultâneas.
Mais uma derrota está para ser confirmada no Senado esta semana e por aí, a ladeira começará a ser mais e mais íngreme.

Quanto a nós, participantes do Aerus, também faremos parte desse rol de vitórias contra o Império nascente, pois todos os sinais indicam que conseguiremos o que quisermos ao longo desta ladeira e ainda estamos só no começo.
Tudo o que no passado foi contra nós, avizinha-se no presente como uma dádiva dos Deuses, pela recente e irônica vitória nas urnas.
Explico: por pura ironia do destino, nós que achávamos que havíamos perdido as eleições e que a luz do túnel havia se apagado, vemos com toda a clareza que também fazemos parte do pacote de munição da agora enorme e claríssima oposição contra o governo.

É só um pouco mais de paciência, mas se observarmos o que aconteceu ontem, 29-10-2014, quando a ação civil pública, teve um movimento importantíssimo após um longo tempo parada, podemos sentir os sinais de que algo está para acontecer e o meio da ladeira ainda nem chegou.
Como o velho ditado diz que Deus escreve certo por linhas tortas, estamos começando a ver que a luz do túnel não só voltou, como começa a nos ofuscar de tanta claridade.
E como na ficção, mais uma vez o nosso velho conhecido mago dos números,  Beremiz Samir, acaba de resolver um problema aparentemente insolúvel. 
Título e Texto: José Manuel, ex-tripulante  Varig, 30-10-2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-