quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Chega para cá

Telmo Azevedo Fernandes

Ainda na sequência do meu post de ontem, será sensato reconhecer que os votantes do Chega não surgem do nada e, por muitos votos que tenha ido buscar à abstenção, vários dos apoiantes do Doutor em Direito e licenciado com média final de curso na Nova de 19 valores, virão também de partidos como o CDS e o PSD (aliás como o próprio Ventura).


Ora, se estes votantes/militantes estivessem nas suas agremiações de origem (PSD e CDS, por exemplo) seriam considerados como “tendências” ou “sensibilidades”, e os respectivos partidos seriam elogiados pela sua diversidade e pluralidade de opinião interna. Como estão num partido próprio, ficaram repentinamente com sarna, lepra e são indesejáveis…

Além disso, conheço pê-pê-dês, cê-dê-esses bem mais fascistas, securitários e anti-europeus do que gente do Chega. Já para não falar de uma quantidade infindável de socialistas, estatistas e mamistas do estado democraticamente espalhados por CDS e PSD…

Bloco, Pan e PC são muito mais fascistas do que o Chega e é isso que importa demonstrar. Ainda para mais quando são assumida ou veladamente apoiantes de regimes totalitários sanguinários. Admiradores de assassinos, misóginos e homofóbicos como Che (Guevara) não são a mesma coisa do que admiradores do Che(ga).

A conversa da exclusão de André Ventura do processo de reconstrução da Direita será no imediato conveniente e politicamente correta, mas a prazo contraproducente.
Título e Texto: Telmo Azevedo Fernandes, Blasfémias, 10-10-2019

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-