segunda-feira, 4 de maio de 2020

[Sem rodeios] “Sem nacionalismo, sem patriotismo, um idiota quebrou o país, seguido cegamente por seres humanos imbecis politicamente corretos.”

Vanderlei dos Santos Rocha

Pois,
Adoro ver as pessoas citarem personagens da história como se fossem deuses mortais, ou ídolos de ideologias baratas.

Dois personagens da história nunca escreveram nada, talvez porque não sabiam escrever, ou nunca existiram. Jesus Cristo e Sócrates têm as suas vidas cantadas e enaltecidas, um por Platão, o outro por diversos ditos apóstolos, que não conseguem contar metáforas ou histórias parecidas.

Falar de Sêneca que foi conselheiro do aloprado imperador Nero.
Gandhi cujas amizades nazistas não são comentadas.

Karl Marx que copiou as comunas das reduções jesuíticas católicas do século XV.

Não vejo um muçulmano radical ter as atitudes de Saladino, hoje esses agem como a Igreja católica durante a inquisição e as cruzadas.

Não vejo e acho engraçado que vira e mexe na bosta todo mundo cita Hitler. Qual a história da ascensão de Hitler ao poder? Ninguém se interessa. Criticam seus erros, claro que que são terríveis, mas esquecem justamente de todo o processo de sua ascensão.

As multas impostas e os acordos pós primeira guerra impuseram ao povo alemão pobreza, fome e exílio na Europa. Os judeus tinham permissão para viajar para aonde quisessem. Sua maioria trabalhava em bancos e instituições públicas, ou tinham seus próprios negócios de exploração.

A Alemanha estava proibida de ter acesso irrestrito ao Petróleo e outros benefícios dos países vizinhos. Um empregado alemão necessitava de um carrinho de mão para carregar seu salário.
Não havia bens disponíveis no mercado.

Em 1923 os preços aumentaram 452.998.200 de vezes. Para imaginar, digamos que um litro de leite de dois reais, custasse um ano depois 905.996.400,00 reais!

A Alemanha sobreviveu baseada no sistema FAIR TRADE. Chegou um dia que a passagem de bonde custava um bilhão de marcos. Hjalmar Schacht salvou a Alemanha.

Passaram a usar o carvão como fonte de gasogênio. Construíram empresas sólidas.

TECNOLOGIA, SEM PEDIR NADA A NINGUÉM; AS SANÇÕES FORAM CRIMINOSAS.

Um povo morrendo de fome e frio. Algum filho de uma puta vai dizer que isso não inocenta Hitler, certo, mas inocenta um povo.

Quando a Alemanha seguia seu rumo Hitler era a salvação. Usou os judeus como escudo. Fizeram aviões mais modernos, submarinos e navios com alto poder ofensivo, tanques de guerra poderosos, sem o auxílio de ninguém. Teriam a bomba atômica primeiro que o chamado primeiro mundo.

Agora no Brasil, durante nossa época mais brilhante economicamente, colocamos como PRESIDENTE um HITLER ÀS AVESSAS. UM HITLER QUE DESTRUIU O PAÍS.
SEM NACIONALISMO, SEM PATRIOTISMO, UM IDIOTA QUEBROU O PAÍS, SEGUIDO CEGAMENTE POR SERES HUMANOS IMBECIS POLITICAMENTE CORRETOS.

O PECADO DE HITLER FOI original, o pecado da mula nordestina de Garanhuns foi mortal.

Deixem os americanos decidirem o que é melhor para eles, já que aqui nós escolhemos sempre o que é pior para nós. Eu costumo afirmar a lei de Emílio (meu avô): - O que a boca fala o CU paga.

Hjalmar Schacht é pai falecido do plano real de 1994.

Eu me sinto cansado de FDM ou favores de merda.

Não quero fila especial, ou passagens de coletivos gratuitas, quero saúde e segurança, e poder retirar os muros e as cercas eletrônicas de nossas casas.

Nunca fui a favor de Hitler, nem contra Israel, que na época eram párias nas mãos de Brâmanes. Tanto que o famoso Gandhi era ou foi um grande apoiador do Nazismo.

No filme "O ILUMINADO" torna-se um "serial killer", como fez o iluminado sucessor de BUDA no Nepal a apoiar Hitler.

Aqui é uma luta de polos sem norte e sul, onde o leste do planeta adora destruir o chamado ocidente, principalmente as Américas. Porque mais da metade da Europa nos impõe restrições.
Fosse a Europa inteligente comprava nossos produtos, deixando a China e Rússia na saudade.
Texto: Vanderlei dos Santos Rocha, 4-5-2020

Anteriores:

2 comentários:

  1. Lembrando a regra de Godwin
    "À medida que uma discussão online se alonga, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Adolf Hitler ou os nazistas tende a 100%."
    E também o filósofo Leo Strauss: reductio ad Hitlerum.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não concordo com a regra de Godwin que para mim é um ponto de vista sobre eleições, em tão pouco coma falácia de Leo Strauss é uma moderna lógica falaciosa para usar os princípios do nazismo nas apelações. eu não usei nenhuma nem outra.

      Excluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-