segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Agora com números da PM: “Fora, Dilma” foi 175 vezes maior do que o “Fora, Temer”

 
Uma diferença de 1,392 milhão de pessoas
A imprensa brasileira adorava comparar os números dos protestos que pediam o impeachment de Dilma Rousseff com manifestações históricas ou mesmo com atos anteriores. O motivo era muito claro: provar que o movimento perdia força, ou não deveria ser levado tão a sério. Quando o alvo virou o governo Temer, contudo, os jornalistas deixaram de lado o antigo hábito. Por quê?

Na semana anterior, os jornais divulgaram os números das pessoas menos confiáveis: os próprios organizadores dos atos. Segundo eles, cem mil ocuparam a avenida Paulista contra o impeachment de Dilma Rousseff. Quanto à PM ou o Datafolha, simplesmente não publicaram seus cálculos.

Uma semana depois, os organizadores juraram que colocaram 60 mil petistas no mesmo endereço. Mas dessa vez a PM fez a conta: 8 mil. Sim, só 8 mil.

Para se ter uma noção, em 13 de março de 2016, segundo a mesma PM, nada menos do que 1,4 milhão de brasileiros lotaram a Paulista e suas vias paralelas contra Dilma Rousseff. Trata-se de um número 175 vezes maior.

Por que a imprensa não está destacando isso? 
Título, Imagem e Texto: Implicante, 12-9-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-