segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Por causa de Papa Francisco, Igreja Católica atravessa momento triste


Luciano Ayan

Eu sempre fui crítico do papa Francisco, mas cheguei a achar excessivo ter visto, certa vez pelas redes, a expressão “Papa vagabundo, você só sabe apoiar governo imundo”. Mas é um fato que ele só apoia governos imundos mesmo. Seja lá como for veja a declaração do infeliz na Folha:

O papa Francisco disse neste sábado (3) que o Brasil atravessa um “momento triste” e afirmou que provavelmente não visitará o país em 2017, como tinha sido cogitado sobre o roteiro de sua próxima viagem pela América Latina.

O comentário sobre a situação política brasileira ocorreu durante a inauguração de uma estátua de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do país, nos Jardins Vaticanos, em Roma.

“Estou contente que a imagem de Nossa Senhora Aparecida esteja nos jardins. Em 2013, eu tinha prometido voltar ao Brasil. Não sei se será possível, mas, pelo menos, agora terei [a santa] mais perto de mim”, disse o Papa.

Em seguida, ele convidou as pessoas a rezarem “para que Nossa Senhora Aparecida siga protegendo todo o Brasil, todo o povo brasileiro, neste momento triste”.

No último 2 de agosto, a Ansa divulgou que o papa havia escrito uma carta de apoio à ex-presidente Dilma Rousseff, que foi destituída do seu cargo na última quarta (31), condenada no processo de impeachment por crimes de responsabilidade fiscal, as chamadas “pedaladas fiscais”.

Em declaração à Ansa, Dilma confirmou que recebera a carta de Francisco, mas se negou a dar mais detalhes sobre o conteúdo da conversa.

“Digo apenas que não foi uma carta oficial”, afirmou a petista. “Não foi uma carta do papa em sua condição de representante do Vaticano. Não tem importância [o conteúdo]. Não é uma carta para ser divulgada”, disse.

Em maio, Francisco recebeu no Vaticano a atriz Letícia Sabatella, que lhe entregou um documento contra o impeachment de Dilma redigido pelo advogado Marcello Lavenére.

Dilma e o papa se reuniram em 2013, quando ele visitou o Brasil para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro, em sua primeira viagem internacional. Em fevereiro do ano seguinte, a petista esteve em Roma para a cerimônia que oficializou dom Orani Tempesta como cardeal.

Nascido na província de Buenos Aires, na Argentina, Jorge Mario Bergoglio tem ligação próxima a movimentos sociais na América Latina.

Momento triste aonde, papinha bolivariano? Só se for no teu círculo. No Brasil, vivemos um momento de alegria pelo fim de uma tirania. Agora acabamos descobrindo que o governo de Nicolas Maduro pratica abuso sexual contra Lilian Tintori – esposa do preso político Leopoldo Lopez – todas as semanas. É desse tipo de futuro que nos livramos ao tirar Dilma do poder.

Está doendo, papa Francisco? Dói ver que você não vai conseguir nos ver sofrer feito venezuelanos, não é? Pois vai descer, e vai descer rasgando! O som da liberdade te incomoda, figurinha repulsiva? Vai te incomodar mais!

Eu nada tenho contra a religião e os religiosos. Eles sabem que sempre os defendi da desonestidade daqueles que manipularam o conceito de “estado laico” para oprimir as pessoas em nome de projetos autoritários e até totalitários de poder. Mas se a Igreja Católica não representa toda a religião, igualmente é fato que o papa Francisco não representa todos os católicos. Assim, podemos criticar os absurdos de papa Francisco sem adotar nenhum tom discriminatório contra os católicos ou religiosos em geral.

A Igreja Católica vive um momento triste desde que este sujeito ocupou seu cargo. Está na hora de pedir um “fora, Francisco”. 
Título, Imagem e Texto: Luciano Ayan, Ceticismo Político, 4-9-2016

3 comentários:

  1. Este papa bolivariano deveria se preocupar com os milhões de pobres brasileiros que morrem jogados no chão dos corredores fétidos e imundos dos falidos hospitais públicos do Brasil, e não com uma senhora corrupta, comunista, arrogante, agressiva e absolutamente ateia.

    João Sebastião Ribeiro

    ResponderExcluir
  2. Leiam a notícia que sai no excelente site: "O Antagonista":

    'Dilma mandou sacrificar Nego'- Brasil 05.09.16 18:33

    "A imprensa divulga que Dilma não vai levar para Porto Alegre o labrador Nego, herdado de Zé Dirceu em 2005. A versão é de que um assessor ficará cuidando do animal, que está com a saúde frágil. Mas O Antagonista foi informado de que a petista mandou sacrificá-lo."

    E é essa criatura ladra, terrorista, incrédula e desalmada que o papa bolivariano Francisco defende e se solidariza. Só por essa atitude insana, própria de uma sociopata incurável, o papa deveria excomungá-la!

    João Sebastião Ribeiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Logo nas suas primeiras falações percebi que era um papa, vamos dizer, terceiro-mundista... que rima!

      Excluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-