domingo, 4 de agosto de 2019

[As danações de Carina] Pequenos pedacinhos de mim mesma

Carina Bratt

Luto definitivo. “Meus medos e receios chorando tristezas nos funerais de meu pai”.
Para meu pai Francisco. Saudades imorredouras. 



1 Beijos
Carícias que começam com um roçar de lábios e acabam num arrasar de emoções.

2 Silêncio
O ocioso que escuto quando a sua presença não está ao meu lado.

3 Perda
A saudade que ficou de alguém que não voltará nunca mais.

4 Magia
Ver seus olhos se abrindo ao lado dos meus todas as manhãs dos restos de nossas vidas.

5 Definitivo
Aquilo que perdemos e não tem mais retorno.

6 Dor
Sofrimento que antecede a desinquietação da alma em frangalhos.

7 Amor
Um sentimento que não se explica. Se vive. E quando não se vive, não é amor. É neurastenia.

8 Saudade
A angústia do “meu gostar” infindo não batendo junto ao seu.

9 Sintonia
Seu “eu interior” entrelaçado ao meu no mesmo objetivo de reciprocidade.

10 Intrínseco
Existem momentos em nossa vida que chegam como sol abrasador de começo de primavera. Outros parecem querer nos tirar o chão e nos deixar à deriva em meio a um mar revolto. A escolha certa entre um e outro pode estar na forma de como vemos o oceano diante de nossos olhos.

11 Transformação
Meu nada quando se junta ao seu tudo.

12 Sofrimento
Quando meus passos não encontram os seus no mesmo calor de um caminhar.

13 Eterno
Meu desejo de viver vida plena. Energia que nunca se acaba.

14 Amanhã
Um porvir que não estava nos planos da morte.

15 Sonho de consumo
Nós dois seguindo pelas mesmas sendas em direção ao sucesso.

16 Paz
Quando extravaso em nossa cama as minhas fantasias de fêmea.

17 Mesa posta
Onde nos encontramos cada manhã para a ceia que alimentará nossas quimeras para mais um dia de alegrias e venturas.

18 Futuro
O meu agora radiante entrelaçado à sua alma em festa.

19 Deus
Divindade da Esperança Universal Soberana.

20 Patético
Ver o ser humano de pires nas mãos correndo atrás do poder.

21 Jesus
A minha Salvação vinda em forma de Estrela radiante.

22 Fortaleza
Saber que não sucumbirei jamais porque o amor do Pai Eterno falará sempre mais alto em minha vida.

23 Fim
O começo da minha transformação interior quando meu corpo perder a vontade de recomeçar tudo outra vez.

24 Oco
Meu coração ficará assim: estático, parado, sem vida, quando você não estiver mais ao meu lado.

25 Bucólico
Andar com você pela vida, de mãos dadas, sem pressa alguma de voltar para casa.

Título e Texto: Carina Bratt, do Rio de Janeiro, 4-8-2019

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-