segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Até 2015, governo (grego) pretende dispensar cerca de 300 mil trabalhadores da Administração Pública


Imagem: humortalha

Um primeiro grupo de 16 mil funcionários públicos gregos passaram hoje ao estatuto de reserva ou reformaram-se, dentro dos planos do Governo de eliminar 35 mil postos de trabalho nos próximos meses, para reduzir as despesas da Administração Pública.
Deste primeiro grupo, 10 mil funcionários vão ter que ser dispensados até 2013, e até lá só vão receber 60% do seu ordenado durante um ano, e finalizado este prazo, podem voltar a ser contratados, ou pelo contrário podem ser dispensados sem indemnização, de acordo com o Expansión.
Cerca de 6 mil funcionários, que em alguns casos já superaram a idade de reforma, abandonaram os seus postos para converterem-se em pensionistas.
A partir de 1 de Janeiro vão passar à reserva outros 12 mil funcionários, aos quais faltam dois anos para reformarem-se e cujos postos vão ser eliminados no processo de fusão ou encerramento de 36 empresas e organismos públicos.
Os planos do Executivo passam por eliminar até 2015, um total de 300 mil funcionários. Até ao momento, cerca de 170 mil lugares ficaram livres mediante reformas antecipadas ou não substituição de baixas.
Título e Texto: Dinheiro Vivo, 28-11-2011

Mandem urgentemente para a Grécia o BE, o PCP, a CGTP e a UGT. Eles resolverão esta difícil situação, nada como uma Greve Geral contra o Roubo e o Assalto! E ninguém será dispensado!
O próximo post será sobre bananas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-