terça-feira, 16 de agosto de 2022

Começa a campanha: alea jacta est!

Rodrigo Constantino

Começou oficialmente a campanha eleitoral. Até aqui, claro, ninguém sabia que Lula era candidato, nem artistas decadentes subiram em palanque pedindo voto a ele, ignorando a lei eleitoral. O jogo, que já era sujo, ficará mais sujo ainda. A "justiça" eleitoral, que tem lado e partido, vai intensificar a perseguição aos conservadores.

Duvida? A justiça determinou na segunda-feira (15) a retirada de um cartaz de publicidade gigante instalado na fachada de dois prédios em Porto Alegre e que convocava a população para comparecer nas manifestações marcadas para o dia 7 de setembro na capital gaúcha, em comemoração aos festejos do bicentenário. A decisão acontece após uma determinação do juiz eleitoral Márcio André Keppler Fraga, do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS).

A publicidade exibia uma bandeira do Brasil ao lado do símbolo do comunismo, relacionando a ideologia ao aborto, bandidos soltos, povo desarmado, ideologia de gênero, censura, MST mais forte, mais impostos, favorecimento do PCC e narcotráfico. Já ao lado da bandeira nacional apareciam tópicos fazendo analogia à vida, bandido preso, povo armado, valores cristãos, liberdade, agro forte, menos impostos, a favor da polícia. No início da publicidade apareciam os dizeres: “Você decide” e ao final a convocação para o Dia da Independência.

Parece que o que pegou foi o tal "você decide". A comunista Manuela D'Avila tinha reclamado, o que é sinal de que a peça estava em ótimo caminho. Leandro Ruschel comentou: "Se alguém tinha dúvidas sobre o fato de vivermos sob uma juristocracia de esquerda, aí está mais uma prova: juiz eleitoral mandou retirar banner com críticas ao comunismo, que não fala de NENHUM candidato. É mais um ataque à liberdade de expressão, um direito constitucional".

Os militantes disfarçados de juízes sabem muito bem que mencionar família, valores cristãos e patriotismo envolto na bandeira verde e amarela representa assumir lado na eleição, enquanto condenar o comunismo, o crime organizado e ditaduras opressoras significa atacar o adversário. De fato, isso diz muito sobre o que está em jogo nessa eleição.

O presidente Bolsonaro alertou seus seguidores: "É preciso estar atento. A partir de hoje, mais do que nunca, os que amam o vermelho passarão a usar verde e a amarelo, os que perseguiram e defenderam fechar igrejas se julgarão grandes cristãos, os que apoiam e louvam ditaduras socialistas se dirão defensores da democracia".

Bolsonaro acrescentou: "Temos o privilégio de não precisar enganar o povo sobre quais são nossos valores neste período: somos a favor da família, do livre mercado e do direito à legítima defesa. Somos contra as drogas e o narcotráfico, o controle da mídia e internet, a ideologia de gênero e o aborto".

16 de agosto de 2022

Começou a campanha oficial e já pode pedir voto. Quem não quer a volta do ladrão ou ver o Brasil virar a Venezuela só tem uma opção, eis a verdade. Existem 22 motivos para rejeitar o 13. O sistema carcomido tem lado e não é o do povo. O jogo será pesado até o dia da eleição. Alea jacta est! A sorte está lançada...

Título e Texto: Rodrigo Constantino, Gazeta do Povo, 16-8-2022, 14h28

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-